A SUPREMACIA TRICOLOR NA HISTÓRIA E AS BIZARRICES DO "PENTA" ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A SUPREMACIA TRICOLOR NA HISTÓRIA E AS BIZARRICES DO "PENTA"

Postado por Ricatdo Tavares jor90 às 23:26:00 segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Se existe um assunto que nunca irá acabar no futebol cearense, é a de qual clube é o maior do estado: FORTALEZA ou Ceará?!
Basta juntar torcedores rivais, e a discussão sempre começa. O Tricolor defende o FORTALEZA com unhas e dentes, e do outro lado, o torcedor rival fará a mesma coisa...

Se existe um assunto que nunca irá acabar no futebol cearense, é a de qual clube é o maior do estado: FORTALEZA ou Ceará?!
Basta juntar torcedores rivais, e a discussão sempre começa. O Tricolor defende o FORTALEZA com unhas e dentes, e do outro lado, o torcedor rival fará a mesma coisa.
Foi justamente depois de uma discussão com amigos alvinegros, que eu resolvi pesquisar, estudar, analisar, e enfim, dá a minha justificativa. Hoje minha opinião é baseada em dados, números, títulos, participações, feitos, e tudo que me levam a afirmar que o FORTALEZA é o maior clube do estado.
Nesse post, escreverei também sobre o “caso penta” do rival. Mostrar por que os cinco títulos não podem ser considerados estaduais, e que mesmo com o “penta”, o FORTALEZA é o “Bicho Papão” do certame Cearense.
Vamos aos dados
Levando em consideração que o Campeonato Cearense tenha começado no ano de 1920, no qual foi o ano em que surgiu a FCF, em que o Campeonato teve seu nome modificado de Torneio Metropolitano para Campeonato Cearense, avaliei as duas equipes em: Participações, Títulos, Vices e Finais Disputadas.
SEM O PENTA
93 CAMPEONATOS DISPUTADOS
FORTALEZA 89 PARTICIPAÇÕES / 39 TÍTULOS / 24 VICES / 63 FINAIS DISPUTADAS
Ceará 92 PARTCIPAÇÕES / 37 TÍTULOS / 21 VICES / 58 FINAIS DISPUTADAS
Os números mostram que mesmo disputando 3 campeonatos a menos, o FORTALEZA ganhou 2 títulos a mais, e disputou 5 finais a mais que seu rival.
COM O PENTA
98 CAMPEONATOS DISPUTADOS
FORTALEZA 91 PARTICIPAÇÕES / 39 TÍTULOS / 26 VICES / 65 FINAIS DISPUTADAS
Ceará 97 PARTICIPAÇÕES / 42 TÍTULOS / 21 VICES / 63 FINAIS DISPUTADAS
Os números mostram que com o “penta”, o FORTALEZA teria disputado 6 campeonatos a menos que o rival. E que mesmo assim só teria 3 títulos a menos, e tendo disputado ainda assim 65 finais, ficando com 65 finais disputadas contra 63 do rival.
Lembrando ainda que existe um título dividido, em 1992.
O FORTALEZA ganhou o campeonato dentro de campo, e o título foi dividido entre FEC, Ceará, Tiradentes e Icasa.
- O Título foi dado por portaria para o Ceará – Fonte: FUTEBOL CEARENSE – RETALHOS HISTÓRICOS – ALFREDO SAMPAIO
 OUTROS TÍTULOS:
FORTALEZA – 2 TORNEIOS NORTE – NORDESTE / Fonte: Site Oficial do FORTALEZA
Ceará – 1 TORNEIO NORTE – NODESTE / Fonte: Site Oficial do Ceará
NACIONAIS:
FORTALEZA – 2 VICES DA SÉRIE A (TAÇA BRASIL) E 2 VICES DA SÉRIE B
Ceará – 1 VICE DA COPA DO BRASIL
SUL – AMERICANOS:
FORTALEZA – NÃO TEM PARTICIPAÇÃO EM COMPETIÇÕES OFICIAIS
Ceará – PARTICIPAÇÃO NA COPA CONMEBOL E NA COPA SUL – AMERICANA
RANKING FCF
FORTALEZA 1º
Ceará 2º

POR QUE O “PENTA” NÃO PODE SER CONSIDERADO ESTADUAL
Dizer que não existem dados que comprovem o penta do rival já é algo batido. Desde a década de 50 que o ceará tenta comprovar os 5 títulos de forma legal, e somente em 2008, a FCF mesmo sem dados que comprovassem tal feito, realizou a proeza de “doar” o penta ao rival.
Andei pesquisando mais sobre o assunto, e encontrei nas fontes do rival algo que jamais pensei que iria encontrar. “DADOS” daquelas 5 finais.
Procurei o resto da tabela, mas eles não chegaram a tanto, e “divulgaram” somente as finais com apenas um jogo.
Naquela época, só podiam disputar o torneio os times da região metropolitana, e por isso que se deu ao torneio o nome de LIGA METROPOLITANA, algo muito diferente do que pode ser considerado um campeonato estadual.
JOGADOR JUIZ
Olhando as “fichas técnicas” das finais, algo muito interessante me chamou atenção.
Jogadores que aparecem em um ano como o árbitro da final, no outro ano aparece como jogador. Trazendo para os dias de hoje, seria como Ronaldo Angelim jogasse pelo FEC na quarta, e no domingo apitasse outra partida...Já imaginou?!
Lendo um pouco mais sobre isso, encontrei algumas fontes que falam que naquela época era bastante normal isso acontecer. A Equipe se reunia antes do jogos, escolhia uma jogador do time para apitar a partida, e tinha que contar com a aceitação da outra equipe.
O que mais me chamou atenção foi em relação à um cidadão chamado Lúcio Bauerfeldt.
Na 1ª final em 1915, ele aparece apitando a partida. Na finais de 1916, 1918 e 1919 ele aparece como jogador.
Dá para imaginar como era amador o nosso futebol?!
SOBRE O TÍTULO DE 1918
Outro assunto interessante é sobre o “título” de 1918. Segundo os dados, a final foi contra o FORTALEZA, foi disputada no dia 17/12/1918
O Que é estranho, é que o FORTALEZA foi FUNDADO em 18/10/1918, ou seja, menos de 2 meses antes da “final”.
Talvez a justificativa seja que o FORTALEZA herdou jogadores do Stella F.C, que foi a origem do Tricolor de Aço.
Nada que explique a realização dessa final, já que seria quase impossível da “justificativa” acima acontecer, já que o campeonato já estaria em andamento...
SEM DADOS E COM ARTILHARIA?!
Até hoje no site da FCF não aparecem os vices – campeões e muito menos os artilheiros do torneio.
Mas o rival mesmo sem ter dados dos jogos, “conseguiu” fazer os artilheiros dos torneios.
Em 1918, em um campeonato com FEC, Ceará, Rio Negro e Hisperia , o rival relata que o artilheiro foi Walter Barroso com 14 gols...seria um Messi?!
Outro detalhe é que segundo consta, os jogadores poderiam jogar sem problema por outras equipes. Se ele jogasse hoje pelo FORTALEZA, amanhã ele poderia jogar sem problemas pelo Hisperia por exemplo.
OPNIÃO DE WALDEMAR CARACAS
Um dos primeiros e maiores desportista do Futebol Cearense com certeza foi o já saudoso Waldemar Caracas. Waldemar  Caracas entrou no futebol já na Década de 1930, e depois disso não saiu mais.
Waldemar  foi o primeiro cronista esportivo do estado, trabalhando na Ceará Radio Clube, a primeira radiofusão cearense. Na rádio, Waldemar foi repórter, comentarista e noticiarista.
Apesar de ser mais conhecido por ser um dos fundadores do Ferroviário, Waldemar Caras antes do Ferroviário era torcedor do Ceará.
Waldemar era de Pacoti, e nasceu em 1907. Como fundo o Ferroviário somente 1933, Waldemar por vários anos foi torcedor do Ceará.
Perguntado sobre o “penta” do Ceará, Waldemar foi enfático, e disse que o “penta” era fajuto, e que essa história era uma grande invenção.
Waldemar morreu no dia 14 de Janeiro de 2013, e nunca reconheceu os 5 títulos do Ceará, mesmo naquela época o jovem Waldemar ser um torcedor do Ceará.
Tirem suas dúvidas, pois eu não tenho mais...
O FORTALEZA é o MAIOR CLUBE DO ESTADO, e o “penta” estadual do rival foi algo que nunca existiu...

Tentei deixar claro nesse post , que mesmo SEM ou COM “penta”, o FORTALEZA mostra superioridade sobre o rival e melhor aproveitamento em toda história do futebol estadual.
Sobre o “penta”, a minha opinião é que o torneio metropolitano não poderia ser considerado estadual, pois nem dirigido pela federação o torneio era.
Espero ter mostrado para NAÇÃO TRICOLOR que somos o MAIOR em número, gênero e grau.
S.T