Coluna do Kataóka - FEC x Santa: Análise das duas partidas ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Coluna do Kataóka - FEC x Santa: Análise das duas partidas

Postado por BORA LEÃO às 01:35:00 segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013
FEC X Santa: Análise das duas partidas e a classificação do leão

Leão Irreconhecível no PV




Nos 15 minutos iniciais que se esperava que o FEC entrasse elétrico (como fez no início do 2º tempo), o que se viu foi muita movimentação e pouca produtividade. O Santa quando ia ao ataque, chegava com muito mais perigo, porém pecando no toque final.

Perdemos o meio campo para um time tão sofrível quanto o nosso, sendo mais incompetentes ainda nas jogadas pela lateral.

E o Fortaleza, irreconhecível jogando em casa, levou 2 gols 5 minutos depois.
Aliás, a inércia era tanto, que só fomos dar o primeiro chute a gol aos 23, com o esforçado e sofrível Madureira.
Defesa Batendo cabeça


3º partida que tomamos 3 gols. Angelim fez o seu pior jogo desde o retorno.
Gabriel fez mais uma partida ruim (o seu gol salvador na partida passada não pode encobrir sua sequencia de inseguras atuações). João Carlos falhou feio (mas depois se redimiu).

Marinho Donizete também ajudou a entrega um gol, perdendo uma bola de forma infantil que resultou no mesmo. Todavia, ele ainda merece a titularidade, porque mesmo sendo limitado, é muito voluntarioso e segue mais regular que Guto.

O irreconhecível

Rafinha não faz sombra ao que foi outrora. Parece que está sem preparo físico, morto nas calças. Não parte pra cima como fazia em 2012, e a sua cobertura está bem pior, totalmente displicente, deixando nossa capenga defesa mais exposta ainda. No final das contas, mesmo com atuações abaixo do esperado, ainda é o dono da vaga.

Sorte de Campeão?

Thiago Cardoso mostrou porque a torcida não deve querer sua volta, e também levou um frango, em um chute meia boca de Esley, que além de continuar sem levar cartão, deixou o dele.

Todavia, quando estávamos perdendo de 2 X 1, caso João Carlos não tivesse feito aquela defesa sensacional pegando o pênalty aos 42, dificilmente nos classificaríamos. 

Nas quartas não podemos dar o mole que foi no começo do jogo, se estivesse 3 X 1 pra o Santa, na volta eles iriam se fechar e ficar jogando na boa, enquanto nos arriscaríamos.
Estaria tudo perdido. Pra completar, Esley ainda cavou a expulsão que abriu caminho para a nossa sensacional virada.

Vica se Redimiu


Contra o Souza, Vica se acovardou, demorou a mexer, e ainda mexeu mal, já ontem, ele foi fundamental para a virada do FEC.

Não demorou pra mexer no time, e Assisinho aos3 e Donizete (em um golaço) aos 25 deram início ao que parecia um milagre.

E poderia ter sido, pois o Fortaleza ainda tinha mais de 15 minutos para fazer mais um gol, com o Santa todo recuando e jogando com 1 a menos, não fosse a entrega do jogo. Em um 2º cartão amarelo desnecessário, Lucas limitou nossas chances de ampliar o placar, com o esquema bagunçado, e ainda tomamos o empate.

Falta Elenco


Com Fabrício e Ciro indisponíveis, só nos resta Angelim e o único jogador da zaga com menos de 30, o irregular Gabriel (faltam só alguns meses pra ele chegar lá também).

Difícil acreditar que a diretoria não contratou um zagueiro na reta final. No ataque, também fica complicado, quando Assisinho e Jaílson não tem reservas a altura.

Madureira e André Luís são brincadeira, não é possível que o Vinícius seja pior que eles, mas pelo menos já estava por aqui. Leandro não joga por pelo menos 1 mês, mas infelizmente, esse também não estava fazendo falta. No meio, talvez nosso setor mais deficiente, ainda não entendo como o Edinho sequer vai no banco.

Tensão no Arruda

Na reestreia de Dênis Marques, que mesmo com idade avançada ainda é muito melhor que todos os atacantes reservas de Assisinho e Jaílson, o jogador coral partiu do meio campo, deixou Esley e Angelim na saudade, e em mais uma vacilada do nosso setor defensivo, abriu o placar aos 4 minutos.

A partir daí, o nosso drama começava no Arruda, e pra piorar, o Kanal já demostrava que iria se classificar, o que deixava a torcida tricolor ainda mais apreensiva.Ao fim do 1º tempo, jogo muito truncado, e poucas chances de gols para ambos os times.
A emoção só estava começando.

Fortes emoções no 2º tempo

Vica fez o óbvio e partiu pra cima no 2º tempo, colocando João Henrique no lugar de Everton. Regido por Assisinho o Fortaleza pressionava mais, todavia o gol não saia, e ainda precisávamos de 2, o que fez Vica partir pra o tudo ou nada tirando Jackson e colocando Madureira.

Era o Kanal se classificando, e o Fortaleza precisando mais do que nunca dos dois gols.

Início da virada tricolor

Santa Cruz x Fortaleza (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Madureira foi um dos heróis do jogo, mas analisando friamente... Entrou, e pouco tempo depois, em uma cobrança de falta, Madureira cabeceia lá de trás, e Thiago Cardoso falha (mais uma vez).

Gol de Madureira, esperança para a torcida do Leão. No fim do jogo, poderia ter sido o homem do jogo, mas perdeu uma chance incrível, que poderia nos ter custado à classificação.

Independente da falha de Thiago Cardoso, o certo é que com o seu primeiro gol, se Madureira já vinha entrando com vontade, agora talvez adquira a tranquilidade que poderia estar faltando pra começar a jogar bem.

Se for preciso ele entrar em um dos próximos dois jogos, agora vai entrar com moral.
Para a nossa sorte, o técnico do Santa recuou o time e o FEC foi ainda com mais empolgação ao ataque. Era o início da virada tricolor.

João Carlos, o cara da classificação


Aos 38, uma ducha de água fria maior da que foi no PV aconteceu: Esley derrubou na área (de forma desnecessária) o jogador coral, que já estava cercado. Pênalti claro, leão na UTI.
Se o Santa fizesse um gol naquele momento, 40 do segundo tempo, o FEC teria pouco mais de 5 minutos para fazer 2 gols, e totalmente nervoso e nocauteado, contra um Santa tranquilo e recuado.

No PV o Santa deixou sem esperanças parte da torcida quando teve um pênalty a seu favor, e no Arruda deixou sem esperanças uma parte maior ainda após essa penalidade marcada aos 40 minutos.

Viva ao Nordestão que nos proporcionou esses 2 grandes jogos contra um Santa Cruz que mais uma vez foi freguês do Leão, assim como no ano passado.

Um adversário duríssimo, que poderia ter nos desclassificado, não fosse alguns detalhes.
Apesar de estar fazendo algumas partidas irregulares, e inclusive ter falhado no mata mata, João Carlos mostrou porque terminará o ano como titular absoluto, e pegou 2 pênaltis que nos salvaram de uma possível eliminação.

Vale lembrar também que ambos os pênaltys não foram na trave ou pra fora, pois João Carlos defendeu pulando na hora certa, e lembrando a boa forma de alguns bons pegadores de pênalti que passaram pelo FEC, incluindo aí como último destaque o próprio Thiago Cardoso, que pegou 3 em um mesmo jogo e foi destaque nacional.

Assisinho Decisivo

Assisinho marcou o gol heróico da classificação tricolor (Diego Nigro/Folha de Pernambuco)

Apesar de estar deficiente nas finalizações, e muitas vezes fominha, Assisinho merecia ter feito o gol da classificação.

Foi certamente um dos 3 jogadores que mais se esforçaram, brigaram e correram nesses 180 minutos contra o Santa.

Jaílson não é um atacante que procure muito o jogo, então quando ele não está bom de pontaria ou a bola não chega, a coisa no ataque complica, mas sorte nossa que Assisinho foi decisivo.

Foi o melhor jogador do FEC em campo, e mereceu ter feito o gol da classificação, aos 46 do segundo tempo.

É incrível como desde o primeiro título da campanha do tetra, tudo que o Fortaleza conquista é sofrido, e hoje não foi diferente, muito pelo contrário.

A comemoração de Assisinho após o gol mostrou bem o sentimento da virada tricolor.
Muito bom saber que a equipe está unida e determinada a conquistar esse título (foi o que deu pra sentir ao observar comemoração).

A imagem do Jogo



Esley de joelhos, pouco antes do gol de Assisinho

Reencontrando um velho conhecido

Classificação garantida para as semi-finais, vamos ver no pv a atuação do velho Bismark, a eterna promessa, que vem sendo decisivo, inclusive acabando com o Sport.

Com certeza ele jogará mais motivado ainda no PV, pois saiu daqui de baixo de muitas vaias, apesar de ter tido várias chances, sendo inclusive o jogador que mais atuou nos 4 jogos do Tetra.

No final das contas, ele nunca teve uma sequencia regular, apesar de sabermos da sua qualidade, inversamente proporcional a sua entrega dentro de campo em uma parte considerável das partidas que fez pelo Fortaleza.

Em alguns jogos o Bismark destrói, e em vários outros ele some dentro de campo.
Vamos torcer para que Esley e Jackson ofaçam sumir novamente.

Domingo, todos os caminhos levam ao castelão
Contra o Campinense, a torcida vai fazer a festa nas arquibancadas, e o time deve entrar em campo embalado.

Estamos a quatro jogos do título, e provavelmente o kanal deverá ir pra final, então mais do que nunca temos o dever de lotar o castelão.
Sorte de campeão?

Tomara, e que domingo o Fortaleza faça uma grande atuação para jogar tranquilo em Campina Grande.

S.T