Com desfalques, Chamusca começa a ter trabalho para sábado ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Com desfalques, Chamusca começa a ter trabalho para sábado

Postado por Luca Laprovitera às 20:01:00 segunda-feira, 3 de agosto de 2015
Com pelo menos três desfalques, Chamusca terá trabalho
Primeiro foi o goleiro Ricardo Berna, depois Corrêa e agora Tinga, Marcelo Chamusca terá muito trabalho pela frente durante a semana. O Leão que enfrenta o Vila Nova no próximo sábado (08), às 16 horas no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pode entrar em campo defendendo a liderança do Grupo A que está em nossas mãos desde a rodada inicial da Série C. Com os três desfalques, dois por lesão e um por suspensão, Chamusca pode ter até que mudar o esquema de jogo e o Bora Leão trás para você as opções do treinador para sábado.


Normalmente o time de Marcelo Chamusca é escalado no 4-1-1-3-1, com Corrêa de trequartista/playmaker (para entender - clique aqui). A frente Vinícius Hess e Auremir se revezam como cães de guarda da meiuca sem perder a qualidade no passe. O trio mais ofensivo formado por Pio, Daniel Sobralense e Pio, além de Lúcio Maranhão solitário pela frente. A primeira perda não deve mudar em nada o esquema tático, o goleiro Ricardo Berna ainda está fora por conta de uma fratura no osso nasal na partida contra o Botafogo-PB no dia 18 de Julho e fica de fora até pelo menos próxima semana, em seu lugar Erivélton ocupará o gol mais uma vez.

Outra ausência já não é tão nova, mas deve ser sentida por conta de outra. Tinga não joga desde o dia 29 de Junho contra o Leão enfrentou o Salgueiro, no interior de Pernambuco. O lateral-direito que ficou de fora primeiramente por ter disputado o Pan-Americano de Toronto com a Seleção Brasileira sentiu um desconforto muscular e ficou de fora da partida contra o Icasa no último sábado e para evitar maiores problemas só volta aos treinamentos com bola na próxima semana. Com Hudson contundido, o jogador Auremir que no Fortaleza é volante, mas já jogou na lateral-direita em outras oportunidades e até no próprio tricolor anteriormente assume a posição.

A ausência mais sentida é sem dúvidas a de Corrêa, será o quinto jogo em que o atleta desfalca o tricolor. Fora das duas partidas de estréia na Série C contra Icasa e o próprio Vila Nova, o jogador perdeu também as partidas contra ASA e Cuiabá, e em todos os jogos foi sentida sua falta. Dono de um passe de qualidade e organizador do meio-campo, Corrêa não tem um substituto a altura no elenco e pelas coletivas, Marcelo Chamusca deu a entender que jogará com Dudu Cearense ou Everton, o que causa um grande risco, já que Everton é jogador de lado de campo e em seu melhor momento no ano jogava na posição de Maranhão, sendo mais confortável atuando pelos lados do campo. Já Dudu já jogou na posição anteriormente, inclusive pelo CSKA muitos anos atrás, mas nos últimos anos, seus melhores momentos foram como um organizador avançado, mais próxima da função que Daniel Sobralense faz. Dudu é pesado e aguenta correr tanto, nem se espaçar bem atrás do sistema de marcação no meio, o que pode oferecer sérios riscos ao nosso jogo. Confira a escalação de Chamusca deu a entender para a imprensa:


Com a chegada de Ricardo Jesus, Chamusca terá outra dúvida, se joga com Lúcio Maranhão ou com o atacante recém-contratado e aí que entra a nossa análise. Como o time não terá a mesma força de antes, o Fortaleza pode jogar no 4-4-2, com Lúcio Maranhão e Ricardo Jesus na frente, tendo Lúcio como um atacante trombador, abrindo espaços no meio para Jesus e nas pontas para afunilações de Daniel Sobralense e Maranhão, com Pio e Hess marcando mais centralizados. Um time mais ou menos assim apenas para essa partida:


Luca Laprovitera