FCF recorre a decisão do STJD sobre final do Estadual ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

FCF recorre a decisão do STJD sobre final do Estadual

Postado por Luca Laprovitera às 22:36:00 segunda-feira, 24 de agosto de 2015
Foto: Bruno Gomes/Agência Diário
Depois de cinco anos sem títulos, a torcida do Fortaleza finalmente pode conquistar o Campeonato Cearense no início de Maio desse ano. Tirar o penta do arqui-rival nos acréscimos levou a torcida a loucura e uma polêmica invasão de campo, que gerou uma desnecessária confusão entre os dois lados. No fim do mês passado, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD puniu os dois clubes, a Federação Cearense de Futebol e Luarenas, responsável pela administração da Arena Castelão. O Tricolor de Aço teria de pagar R$ 95 mil e pagar 19 partidas sem mando de campo, os rivais pagariam R$ 70 mil e 14 jogos sem mando.

Na noite dessa segunda-feira (24/08), a Assessoria de Imprensa da Federação Cearense de Futebol informou a imprensa que a Federação firmou um acordo junto ao TJDF-CE e o jurídico da FCF entrou com um recurso voluntário junto ao STJD para rever a decisão sobre a final do estadual. Ao saber dessas informações, o Bora Leão entrou em contato com o advogado e Diretor Jurídico da Federação, Eugênio Vasques via telefone e por quase em quase 10 minutos de conversa ele nos explicou a nova fase do caso.

Eugênio Vasques, diretor Jurídico da FCF

De acordo com Eugênio a FCF entende que a decisão que se viu foi fora do padrão e que houve um exagero da entidade: "FCF recorreu porque entendeu a decisão foi exagerada de razoabilidade. Entendemos que a punição foi multo alta pros dois clubes, ela fere também o aspecto social, de encontrar os reais culpados. Nessa situação, a Federação entende que não há culpados, que não tinha responsabilidade nem dela e nem dos clubes, foi uma fatalidade." 

Ele complementa que a punição dos mandos de campo, mesmo sendo pagos na Copa Fares Lopes, ainda levaria todo o estadual para serem pagas completamente, praticamente decretando a falência do Campeonato Cearense de 2016, já que Ceará, Fortaleza, Federação, Patrocinadores e até os outros clubes dependem dessas receitas: "A questão dos portões fechados chama muita atenção, com esses times jogarem todo o estadual sem o apoio da torcida, nós entendemos que é a maior pena de todas, porque atinge o torcedor que não pode ver seu clube, atingindo também patrocinadores, a Federação, os próprios clubes e os times do interior que vivem dessas receitas."

Eugênio encerrou falando que Ceará e Fortaleza entraram com um embargo de declaração, em termos jurídicos, é um instrumento para o próprio tribunal reveja a punição dada aos envolvidos. A FCF entrou diretamente com um recurso junto ao STJD e agora aguardada a decisão sobre o embargo, que foi enviado junto com novas provas como um inquérito policial sobre a decisão. Nenhuma audiência está marcada e o caso ainda não tem data de resolução.

Por Luca Laprovitera