Deola? Nunca mais! ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Deola? Nunca mais!

Postado por Luca Laprovitera às 16:24:00 sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Longe de querer dizer que Deola é um goleiro ruim ou duvidar do caráter do atleta, nosso objetivo não é falar mal da pessoa ou profissional Eliton Deola. O goleiro começou sua carreira em 2001, já é quase uma década e meia atuando como profissional. Ele sempre pertenceu ao Palmeiras e além do time principal e B, o atleta já rodou por pelo menos outras oito equipes antes de chegar ao Fortaleza. Teve como seu mentor nada menos nada mais do que o pentacampeão Marcos, mas mesmo assim, a promessa do grande goleiro que ele seria, nunca se realizou. 

Minha primeira memória de Deola como goleiro foi na Série B de 2007, uma partida do Fortaleza contra o Grêmio Barueri, seu clube na época. Em partida disputada na Arena Barueri, ele fechou a meta e só foi batido por uma pintura de Simão, mesmo assim, foi vital para a vitória do time paulista por 2x1. Já se passaram pelo menos oito anos daquela fatídica noite e tecnicamente, me Deola me parece bem distante daquele goleiro. 

Hoje, a página "Amor ao Fortaleza" compartilhou um trecho de uma entrevista com o goleiro que dizia: "Eles(diretoria) foram induzidos por pessoas e acabaram fazendo isso, aqui tem uma mentalidade ainda atrasada, a torcida apita muito", diz o goleiro, que completa: "acharam que eu ia pedir para sair, que ia brigar. Quer me afastar me afasta, no meu contrato não diz que eu tenho que ser titular ou reserva" - Comentou o jogador em entrevista para o UOL Esporte (Entrevista completa).

Deola chegou acima do peso e teve sua estreia forçada pela juventude ou a falta de preparo do garoto Erivélton que teria falhado contra o São Benedito no primeiro jogo do estadual. O primeiro jogo do goleiro ex-Palmeiras era difícil, o Icasa em Juazeiro do Norte, e com o time em formação, vitória do time do Cariri, 2x0 e Deola falhou. Dali pra frente, algumas falhas, mas nada alarmante, estava se adaptando, faltava ritmo e toda a paciência do mundo era dada para ele, paciência que poucas vezes vi com um atleta no Pici. 

Chegam as fases finais dos torneios regionais. As quartas-de-final do Nordestão e as semifinais do Cearense, era a hora de se consagrar no gol tricolor. Na primeira partida contra o Sport, participação segura, o time segura o 1x0. O inferno do goleiro começaria quatro dias depois, Deola falha em lance bobo e leva o jogo pros pênaltis. Na decisão de penalidades, sequer chega perto de pegar alguma das quatro cobranças, com os erros de Cassiano e Corrêa, o Leão caia na principal competição do primeiro semestre. Dias depois contra o Icasa, Deola volta a atuar bem, 'foi apenas um dia ruim' pensavam os torcedores. Chegava a final do estadual, jogo nervoso, rival campeão do Nordeste dias antes, até que uma falha homérica de Deola em chute de Ricardinho coloca o rival de volta no jogo e por muito pouco não custou o título. 

Isso foi o suficiente para perder a confiança da torcida, mas Deola tinha que dar o xeque-mate e perder o apoio também do clube. O Fortaleza venceu o Coritiba pela Copa do Brasil por 2x1 no Castelão, empatava por 1x1 no Couto Pereira e levava a vaga, eliminando um time de Série A, até que em uma furada de Tinga, Deola ao invés de segurar a bola, chuta contra o próprio companheiro, falha medonha que levou para os pênaltis e parecia ali, não ser pior, mas foi. Nos pênaltis, ele novamente não chegou perto de pegar uma cobrança sequer e com 11x10 tinha a chance de empatar, mas com uma completa displicência, chutou para cima, embarcou a bola como dizemos e eliminou o Fortaleza mais uma vez por conta de suas falhas. O goleiro foi afastado, não atua desde então, para o seu lugar veio Ricardo Berna, mas até o fim de Novembro, Deola pertence ao Fortaleza simplesmente porque o clube prefere pagar seu salário até seu encerramento por ter uma rescisão cara demais. 

Depois disso, Deola sumiu, não procurou a imprensa, não manifestou desejo público de ser titular ou volta por cima e quando fala algo, tenta colocar a torcida contra a diretoria as margens da fase decisiva do torneio mais importante da temporada. Displicente, não fará falta alguma e sua contratação baseada em nome foi muito danosa ao time, que torcida e diretoria tenham aprendido, que jogadores como Deola, nunca mais!


Por Luca Laprovitera