Fortaleza perdeu, mas foi mais legal do que parece ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

domingo, 6 de setembro de 2015

Fortaleza perdeu, mas foi mais legal do que parece

Postado por Luca Laprovitera às 19:53:00 domingo, 6 de setembro de 2015

Hoje sem dúvidas foi um dos jogos mais interessantes que eu tive a chance de assistir. De um lado, o Pacatuba, segunda melhor campanha da Série C do Cearense e do outro o Fortaleza com um combinado de sub-20. Chego cedo, uma hora antes do jogo, na frente do estádio, mais policiais do que pessoas, dois carros e o meu, um deles da TV Diário. Entrei com mais três torcedores, um senhor e um casal, dentro do estádio um público diferente, me sentia indo para um Interclasses de colégio, várias famílias, muitas delas, de jogadores e a imprensa se resumia a uma televisão, uma ou duas rádios e o pessoal da FCF TV. 

Com pouca gente, os preços estavam inflacionados, culpa da Dilma? R$ 10 por uma pipoca e uma Fanta Laranja, não tinha Coca-Cola e nem Marujinho, mas tinha dimdim. O Pacatuba entra em campo, algumas famílias gritam, fazem um auê, do meu lado estava um rapaz da comissão técnico do time, felicidade pura por enfrentar o Fortaleza. Entra o Fortaleza no gramado, apenas eu e uma mulher aplaudimos, obviamente existiam mais torcedores, mas esses calmos ficaram calados, o barulho de grilos não teve espaço, mas algumas risadas de surpresa sim. O jogo começa, o Fortaleza parecia até ter mais domínio, mas as melhores chances de início são do Pacatuba, aos 7 minutos, Ricardo Longa chuta forte e obriga Max Walef a fazer bela defesa. No lance seguinte, a bola sobra para o zagueiro Moisés que domina livre, mas sem cacoete de matador chuta ao lado do gol.

O Leão reage aos 11 minutos, Bruno troca passes com Jorginho e Laertes, e sai na frente do gol podendo chutar ou passar para Jorginho livre, mas o meia erra o passe e perde até então a melhor chance tricolor no jogo. Minutos antes, o meia Wesley tomou um amarelo por reclamação, inclusive bastante forçado pelo juiz, que aos 13 minutos, achou a entrada do jovem jogador do Fortaleza muito forte em uma dividida no meio-campo e o expulsou, isso mudaria todo o planejamento do time no jogo. 

O Pacatuba começou a tomar as ações do jogo e assustou com Gláuber aos 22 minutos, batendo falta perigosa enquanto Max Walef apenas observava. O time serrano parecia melhor, mas quem saiu na frente foi o Leão. Aos 28, Bruno bateu falta pela direita e Nonato acerta linda cabeçada abrindo o placar, 1x0 Fortaleza. Precisando do resultado, o Pacatuba vai pra cima, aos 33, Paulista bate escanteio pela esquerda do Leão, Max sai mal e a bola sobra para Gláuber que chuta por cima do gol. Aos 37, Paulista cai de novo pela ponta e de banda chuta rente a trave. Dez minutos depois Paulista tentava de novo, dessa vez seu chute cruzado foi por cima, sendo a última chance do primeiro tempo.

Durante a primeira etapa, o radialista Jorge Telmo senta atrás de mim. Conversávamos sobre as categorias de base, quem parecia ter futuro ou não, ele me indaga depois de alguns minutos se eu não sabia quem ele era e de início realmente não o reconheci, culpa de quem vê futebol demais e acaba deixando de ouvir programas e mesas redondas. No intervalo ele senta ao lado de um ilustre membro na arquibancada. Se trata do ex-jogador do Fortaleza e hoje técnico do Ferroviário, nosso próximo adversário na Fares Lopes, Rômulo, analisando seus futuros desafios no torneio. 

O Fortaleza voltou nervoso e logo com 20 segundos uma falha juvenil, o lateral-esquerdo Ítalo derruba Paulista dentro da área, pênalti. Estrela bate forte e alto do lado esquerdo de Max, empatando pro Pacatuba, 1x1. Aos 4, o zagueiro Rafael Santos chuta forte, Max dá um leve toque colocando a bola na trave, na sobra ele chega mais rápido que o atacante Magno. O time serrano continuava a pressionar, aos 15, Erlon Jr recebe a bola, dribla Júnior e chuta colocado no ângulo, virada do Pacatuba, 2x1.

A vitória durava pouco tempo, outra falta pela direita com Bruno na cobrança para Nonato desviar na saída do goleiro Jorge, empata o Leão aos 21 minutos, 2x2. Porém, com um a menos, o Fortaleza não conseguiu segurar o resultado. Aos 32, Emerson bate falta e Max Walef faz um dos lances mais curiosos da tarde, conseguiu praticar um milagre e falhar no mesmo momento, pegando uma bola impossível, mas soltando a bola nos pés do atacante Magno para desempatar, 3x2 Pacatuba. 

Aos 35, outro lance curioso. O já amarelado zagueiro do Pacatuba, Rafael Sousa iria ser substituído pelo zagueiro Branco e resolveu cair no chão. O juiz (que teve uma arbitragem bastante fraca por sinal) Khelson Carvalho entendeu que o atleta estava fazendo cera e o expulsou ao ser retirado de marca, fazendo o técnico do time serrano tirar o atacante Fernando Longa para entrar Branco. Com o mesmo número de jogadores em campo, o Fortaleza saiu para cima do Pacatuba e acabou dando espaços. Aos 38, Estrela arma belo contra-ataque quebrando a defesa tricolor e deixando Paulista sozinho, que cara-a-cara com Max Walef acerta o travessão. Só que a tarde não era pro Fortaleza, aos 40, com cãibras, o zagueiro Ernando sai do jogo e como Jorge Veras já tinha mexido três vezes, passamos os minutos finais novamente com um a menos. 

Ao fim do jogo, atletas substituídos e não utilizados já estavam nas arquibancadas, de bermudas e camisas, parecendo amistoso ou jogo de várzea. Alguns desfilavam com suas namoradas, outros com suas famílias. Com o resultado, o grito de um torcedor durante o jogo faz todo sentido: "O empate é bom, deixa o Ceará na lanterna!". Tentativas de gritos da torcida do Pacatuba que chegou a dizer que o PV é deles, ouvir os jogadores como se estivesse em campo e até se confundir a partida inteira com um jogador, já que Felipe, aquele mesmo ex-Maranguape hoje inventou de jogar com Luiz Antônio, deixando todos confusos, no fim, uma boa partida, mas que evidência algumas coisas. O time é bom e organizado, mas com exceção de Nonato, nenhum jogador pareceu realmente pronto para estar no time principal, muito jovens, sem força física e até relativamente estabanados, precisam dessas competição para ganhar força, confiança e experiência. Sobre o Pacatuba, bom time, quase todo local, forte time e um dos favoritos a disputa pelo acesso para a Série B Cearense. 

O Fortaleza joga agora domingo contra o Confiança, pelo Campeonato Brasileiro - Série C, às 19 horas no Castelão. Já a equipe da Fares Lopes só volta no dia 24 de Setembro, quando enfrenta o Ferroviário no Presidente Vargas, só que dessa vez de portões fechados, afinal o mando é do Fortaleza. Já o Pacatuba já volta a campo na quarta-feira, às 20:15 para enfrentar o Limoeiro pela Terceira Divisão do Campeonato Cearense, no Presidente Vargas. Pela Fares Lopes, o time só joga no dia 15 de Setembro, também contra o Ferroviário, também no Presidente Vargas, também às 20:15.

FICHA TÉCNICA
Pacatuba: Jorge; Emerson, Rafael Sousa, Moisés e Rafinha; Rafael Santos, Gláuber (Magno); Thiago (Erlon Jr) e Paulista; Estrela e Ricardo Longa (Branco). Téc: Maurício Santos.
Fortaleza: Max Walef; Franklin (Carlisson), Nonato, Ernando e Ítalo; Júnior, Luiz Antônio/Felipe, Laertes, Wesley e Bruno (André); Jorginho (Henrique). Téc: Jorge Veras.
Cartões Amarelos: Wesley, Franklin e Nonato (Fortaleza); Gláuber e Rafael Sousa (Pacatuba)
Cartões Vermelhos: Wesley (Fortaleza) e Rafael Sousa (Pacatuba)
Gols: Estrela aos 1/2ºT, Erlon Jr. aos 15/2ºT e Magno aos 38/2ºT (Pacatuba); Nonato aos 22/1ºT e aos 21/2ºT (Fortaleza).
Renda: 62 torcedores (41 pagantes)
Público: R$ 641,00
Local: Estádio Presidente Vargas, Fortaleza (CE)
Data: 06/09/2015
Hora: 15:30
Árbitro: Khelson Carvalho (CE)
Assistentes: Samuel Oliveira e Eleutério Marques (CE)

CONFIRA OS GOLS
http://youtu.be/-Y0FFJs44Xk

Por Luca Laprovitera