Um refugiado que fez história ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Um refugiado que fez história

Postado por Luca Laprovitera às 17:34:00 terça-feira, 8 de setembro de 2015
Torcida do Borussia Dortmund com os dizeres:
'refugiados, bem-vindos'
Nas últimas semanas a mídia vem nos trazendo diversas notícias sobre os refugiados sírios e a crise de controle na Europa. Alguns clubes demonstraram apoio, como o Bayern de Munique que ofereceu abrigo e comida para os imigrantes (leia aqui) ou o Porto que propôs a UEFA auxílio por meio da Liga dos Campeões (leia aqui). Aqui no Brasil temos os nossos, bolivianos, haitianos e africanos vem diariamente fugir da miséria e das guerras para o nosso país em busca de paz e um futuro melhor. O Fortaleza tem um longo histórico de falhar na contratação de estrangeiros, os argentinos Marcelo Escudero, Miguel Bazán, Darío Gigena, Jorge Sotomayor, Jonathan Guerazar e Gustavo Savoia, o serra leoense Aluspah Brewah, o angolano Vicy nos anos 90, o húngaro Andras Dlusztuz e o colombiano Charles Hurtado foram os estrangeiros que passaram por aqui nos últimos vinte anos, poucos jogaram, os que foram a campo não deixaram muitas saudades. Só que um em especial, de passagem rápida e pouco lembrado pelos livros de história do futebol alencarino fez história, se trata do alemão Fred Maehlmann, ou Fred Alemão como era chamado.

Fred é o segundo da fila, o mais alto da foto
Fred Horst Maehlmann nasceu na Alemanha no início do século passado, não se sabe exatamente quando ou onde, aportou em Fortaleza, em 1938, e logo aprendeu a falar português e começou a fardar a camisa do Tricolor de Aço. No Campeonato Cearense, o Leão foi campeão com o time: Zé Augusto; Pé Duro e Zé Felix; Jaburu, Carinha e Babá; Jombrega, Vem-vem, Mundico, Juracir e Alemão (Bacurim), vencendo o Maguari na final por 7x4. 

Fred era judeu e fugiu da Alemanha, durante o regime nazista Adolf Hitler em 1938. Em Fortaleza fez família e faleceu durante os anos 80. Estreou pelo Fortaleza no dia 1º de Maio do ano de sua chegada, derrota por 3x2 para o Estrela do Mar no Campo do Prado, o zagueiro Cabral e Jombrega marcaram pelo Leão, enquanto os gols do Estrela do Mar Foot-Ball Club foram marcados por Masseteiro, Acácio e Joãozinho. Estrela do Mar também importante na história alencarina, no dia 28 de Setembro de 1939, faria contra o Ferroviário o primeiro jogo noturno do futebol cearense, organizado pelo presidente do extinto clube, Fernando Nunes Carneiro, mas isso é para outro momento. 

Alemão marcou gols importantes, tem registrados pelo menos 11 gols no certame daquele ano, sendo três no 5x3 sobre o Colégio Militar e os outros oito no jogo em que fez história. 10 de Julho, Fortaleza e Iracema se enfrentavam no Campo do Prado. O Leão atropela a equipe e vence por 11x2, Fred marca oito vezes, sendo seis de cabeça e de acordo com os que viram na época, o árbitro Agenor Pinto ainda teria anulado três gols legais do jogador. O jornal O Povo estampava em sua capa: "Um score alarmante – Alemão entusiasmou a assistência com suas cabeçadas fenomenais". Vem-vem duas vezes e Bacurim marcariam os outros gols, com Pirão e Oto desconto para o Iracema. Alemão se destacava, alto, era um perigo por cima, era cotado para ser eleito o melhor jogador do torneio, mas uma contusão o tiraria da disputa antes do fim do torneio. O prêmio acabou ficando com Mundico, atacante e artilheiro do Fortaleza e do estadual, que marcara 28 gols e viraria até Alfredo do Ceará marcar 29 gols em 1948, o maior marcador em uma só edição do campeonato, recorde hoje pertencente a Sandro Preigschadt que com o Leão marcou 39 gols em 1997.

Em 1939, Fred Alemão acabou indo para o Maguary, mas a partir daí pouco se sabe sobre sua vida. O Maguari foi apenas quarto colocado no estadual ganho pelo Ceará. Os registros depois disso são poucos, sabe-se que viveu na capital cearense até o fim de seu vida nos anos 80. Apesar do pouco período, Fred marcou história, é até hoje, 77 anos depois, o jogador mais marcou gols em uma só partida no futebol cearense. 

Por Luca Laprovitera