10 goleiros que poderiam jogar no Fortaleza em 2016 ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

10 goleiros que poderiam jogar no Fortaleza em 2016

Postado por Luca Laprovitera às 14:39:00 quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Nos últimos anos a posição de goleiro foi o problema para o Fortaleza, longe dos tempos que tínhamos Maizena, Bosco, Salvino, Cícero Capacete, Lulinha, Pedrinho Simões, dentre outros. Em 2015, Deola nos fez ter pesadelos e decepções, depois Erivelton de forma bastante competente segurou a vaga para Ricardo Berna que não foi nenhum herói ou gênio, mas fez bem seu papel. Para o ano que vem, Erivelton e Max Walef já estão garantidos e a diretoria já negocia a renovação de Ricardo Berna, mas o Bora Leão traz dez goleiros interessantes. Novamente lembrando, são apenas opções dadas pela nossa equipe, coluna feita em exercício de imaginação, não são especulações e nem nada. Confira as duas outras da Série Top 10 para 2016:


-Diego (Avaí-SC)
Revelado pelo Flamengo-RJ em 2002, Diego virou titular alguns anos mais tarde com a missão de substituir Júlio César. Chegou a ter boas fases, mas nunca conseguiu se firmar até sair pro Madureira em 2009. No ano seguinte foi para o Ceará onde se destacou, foi duas vezes eleito melhor goleiro do estadual, em 2010 e 2011. Chegou a ter rápida passagem pelo Boavista-RJ, mas logo acertou com o Avaí em 2012. Nos primeiros anos foi titular, sendo até eleito o 2º melhor goleiro do catarinense em 2012. Em 2015, Diego perdeu espaço para Vagner e com 33 anos é um bom e experiente goleiro.

-Rodrigo Galatto (Juventude-RS)
Revelado pelo Grêmio, Galatto foi o herói da famosa "Batalha dos Aflitos" em 2005. Passou ainda pelo Atlético-PR com certo destaque antes de jogar na Europa onde jogou por Litex Lovech da Bulgária, Málaga da Espanha e Neuchâtel Xamax da Suíça até ser repatriado pelo América-RN. No time potiguar jogou apenas um jogo por conta de contusões e foi para o CRB-AL. Em Alagoas, sua rápida passagem em 2013 resultou em ótimas atuações, o título estadual e o prêmio de goleiro da competição. Passou pelo Criciúma e está atualmente no Juventude-RS, onde vinha sendo reserva do promissor Elias Curzel.

-Igor Rayan (Pelotas-RS)
Igor era uma das promessas da base cruzeirense. Hoje com apenas 22 anos, esse jovem goleiro que por sinal é cearense, da nossa bela capital Fortaleza, quis procurar outros desafios. Primeiro foi a passagem pelo América-MG no ano passado e hoje Igor é goleiro do Pelotas. 

Alto (1,88 m) e de ótima impulsão, ele ainda tem a vantagem de ser da terra, podendo ser uma pedida barata, com experiência da rodagem pelo país e de qualidade.

-Kléver (Fluminense-RJ)
O que Ricardo Berna um dia foi, hoje Kléver convive. Esse goleiro de 26 anos, teve suas primeiras chances no profissional do Fluminense em 2010. Chegou a ser emprestado para o Volta Redonda-RJ em 2011 e agradou. Nos últimos anos, Kléver vinha sendo o reserva imediato de Diego Cavallieri, mas com a chegada de Júlio César do Getafe-ESP no meio do ano, o arqueiro perdeu ainda mais espaço. Em boa idade, querendo mostrar serviço e conquistar espaço, Kléver é outra interessante ideia.

-Márcio Aguiar (Red Bull Brasil-SP)
Experiente, Márcio Aguiar começou no São Paulo em 1999. Subiu ao profissional depois de ser convocado para Sul-Americano e Mundial Sub-20 naquele ano. Em 2004, chamou atenção do Brasil ao fechar o gol do Paulista de Jundiaí vice-campeão paulista. Passou por Grêmio, Paysandu e Ituano, até se firmar no Grêmio Barueri em 2008.

Hoje joga no Red Bull Brasil depois de rápida passagem pelo Uberlândia. 


-Omar (Bahia-BA)
Depois de passar pelas bases de Santos e Cruzeiro, Omar teve sua primeira passagem profissional em um empréstimo para o Ipatinga-MG em 2008, onde sequer jogou. Em 2009, chegou ao Bahia e de lá pra cá foram 78 jogos, sendo titular em algumas épocas. Hoje terceiro goleiro do Bahia atrás de Jean e Douglas Pires, Omar perdeu o espaço que tinha no clube baiano.

Gigante de 1,95 m e de grande elasticidade, Omar é jovem e bom goleiro.


-Pantera (América-RN)
Aos 32 anos, Pantera é daquelas figuras conhecidas do futebol nordestino. Bom goleiro, ágil e seguro, fez muito sucesso em Alagoas onde atuou pelo ASA, onde começou, CRB e CSA, e na Paraíba onde jogou pelo Botafogo e pela Campinense.

Pela Campinense, Pantera atuou mais tempo e foi o goleiro do título da Copa do Nordeste em 2013. Nesse ano, foi um dos principais jogadores do América-RN na temporada, sendo campeão estadual e sendo um dos poucos jogadores que saíram elogiados ao fim da participação decepcionante dos potiguares na Série C.

-Paulo Henrique (Goiás-GO)
Jovem goleiro de 21 anos, Paulo Henrique começou a chamar atenção em 2013 quando se destacou na campanha do Goiás vice-campeão da Copa São Paulo daquele ano. Paulo surpreendeu ao pegar quatro pênaltis na semifinal contra o Bahia.

Desde o ano passado, o goleiro subiu aos profissionais e nas poucas oportunidades que teve por conta das contusões do titular Renan, Paulo não decepcionou e foi bem. Jovem, barato e em busca de lugar, Paulo é um jovem e promissor goleiro.

-Pedro Henrique (ASA-AL)
Pedro Henrique tem 30 anos, começou no profissional em 2004 pelo Goiás onde ficou até 2013. Nesse tempo, entre voltas ao time sub-20, banco de reservas, foi emprestado para Canedense-GO, CRAC-GO, Boa Esporte-MG e Aparecidense-GO. Ano passado, Pedro chegou ao ASA e logo assumiu a titularidade. 

Foi um dos principais destaques da campanha do time alagoano na Série C desse ano, quando o "fantasma" foi até as quartas-de-final.



-Saulo (São Caetano-SP)
Último da lista, esse experiente goleiro de 30 anos começou a carreira no Criciúma em 2004 e logo no ano seguinte foi contratado pelo Santos que na época era campeão brasileiro. Saulo inclusive chegou a ser titular do time paulista, mas por sua juventude foi emprestado ao ADAP/Galo-PR na temporada seguinte. Com um ano e meio segurando o gol paranaense, Saulo se destacou levando o time a um vice-campeonato e uma semifinal no Campeonato Paranaense. Suas boas atuações o levaram a Udinese da Itália, passou por Albinoleffe também da Itália e Ituano até chegar no Guaratinguetá em 2010, onde ajudou o time a subir para a Série A-1 do Paulistão. Passou pelo Santo André e desde o ano passado é goleiro do São Caetano, sendo um dos destaques do time que bateu na trave na Série D.

Por Luca Laprovitera