10 laterais-esquerdos que poderiam jogar no Fortaleza em 2016 ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

10 laterais-esquerdos que poderiam jogar no Fortaleza em 2016

Postado por Luca Laprovitera às 16:50:00 quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Lateral é sempre uma posição complicada como já falamos quando indicamos os da direita. No fim dos anos 90, uma grande geração com Roberto Carlos, Sylvinho, Fábio Aurélio, Serginho, Athirson, Felipe, dentre outros aparecia no Brasil e no mundo. Continuando as listas do "Top 10 para 2016", essa posição onde em 2015 foi do céu ao inferno, tendo Wanderson (foto) jogando muito, Thallyson sendo mediano e um Radar que dava pesadelos. 


-Xaro (Brasil de Pelotas-RS)
Se teve um jogador do Brasil de Pelotas que incomodou nas quartas-de-final foi o lateral-esquerdo Xaro. Inteligente, de bom cruzamento e voluntarioso, ele era a arma por aquele lado do time gaúcho, e cada cruzamento certeiro feito matava nossa torcida do coração.

Com 28 anos, é um velho conhecido do interior gaúcho já tendo passado até pelo rival de seu time, o Pelotas, São Luiz e Passo Fundo, último time antes do Brasil. Passou também pela Chapecoense-SC, Rio Branco-AC, ABC-RN, Águia de Marabá-PA e Concórdia-SC por esse país, mas apenas agora viram a real qualidade desse atleta que vem sendo o melhor da Série C na posição até agora.

Desde que chegou no Brasil de Pelotas foram 19 jogos, 1 gol e pelo menos 5 assistências, mostrando sua importância e efetividade no plano de jogo da sua equipe.


-Bruno Ré (Tupi-MG)
Aos 25 anos, Bruno Ré que já é profissional desde 2007 quando subiu no Paulínia-SP comemora sua melhor fase na carreira. Muita rodagem pelo interior de São Paulo, por Primavera, Inter de Limeira, Grêmio Novorizontino, Guarani de Campinas e São Bento. Contratado pelo Tupi para a Série C, Bruno se destaca muito no setor defensivo e bons cruzamentos com uma perna esquerda bem forte. 





-Alex Cazumba (Botafogo-PB)
Um dos meus favoritos na lista, Alex Cazumba tem 27 anos, mas já é um andarilho no futebol. Revelado pelo São Paulo, foi Campeão Brasileiro em 2008 e ficou com a equipe paulista até 2012 sendo emprestado diversas vezes, jogando por Rio Claro-SP, Juventude-RS, Figueirense-SC, Toledo-PR, Los Angeles Galaxy-EUA onde jogou com David Beckham e Landon Donovan, Vila Nova-GO, Ituano-SP, Botafogo-SP e XV de Piracicaba-SP. Ao fim do contrato rodou ainda pela Ferroviária-SP, Skoda Xanthi-GRE, Operário-PR e Marcílio Dias-SC, até chegar no Botafogo-PB em 2014. Titular absoluto e ídolo da torcida do "Belo", fez ótima Série C e ajudou o time a ser Campeão Paraibano no ano passado.

-Maninho (Cuiabá-MT)
O rosto pode enganar um pouco, mas Maninho só tem 26 anos. Baixinho, veloz e ágil, ele é daqueles que adoram um lateral que jogue pra frente. Titular do time campeão da Copa Verde e do Campeonato Mato-Grossense, foi irregular durante a Série C como todo o time, mas em uma equipe bem postada pode ser um trunfo pelo lado esquerdo. Conhecido no Centro-Oeste com passagens especialmente pelo futebol goiano.

-Mateus Muller (Remo-PA)
Emprestado pelo Palmeiras-SP para o Remo desde o fim de Julho, Mateus Muller é um jovem lateral de apenas 19 anos em busca de experiência. Em 2014, ele chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira Sub-20 e disputou um torneio na Áustria, esse ano pela mini-canarinho. Integrado aos profissionais do alviverde ano passado, passou rapidamente por empréstimo no Atlético-GO no início do ano e agora é titular absoluto da equipe paraense que recentemente subiu à Série C do Brasileiro. 



-Allan Vieira (Santa Cruz-PE)
Emprestado pelo Londrina-PR ao Santa Cruz-PE, Allan Vieira é outra opção para quem gosta de laterais com bom poder defensivo. Com 25 anos, esse alto jogador para a posição (1,85 m) começou a carreira no Flamengo-SP em 2011, passando por Grêmio Osasco-SP, Metropolitano-SC, Atlético Sorocaba-SP, até chegar na equipe paranaense em 2014 para a disputa da Série D. Foi titular na campanha do acesso onde o Londrina chegou até as semifinais onde foi eliminado pelo Brasil de Pelotas, mas nessa temporada perdeu espaço para Paulinho e foi emprestado ao Santa Cruz onde é titular.

-Paulinho (Londrina-PR)
Se falamos do cara que perdeu o lugar, temos que falar do que tomou. Paulinho tem 27 anos e já rodou bastante, passou pelo futebol paraense onde começou pelo Paysandu, pelo Rio Grande do Sul, Alagoas, Rio Grande do Norte, São Paulo, até chegar no Londrina onde foi Campeão Paranaense em 2014. O destaque levou o atleta a ser contratado pelo Paraná para a disputa da Série B, passou pelo CSA no primeiro semestre e voltou ao Londrina onde vem sendo um dos destaques da campanha de acesso nessa Série C.

-Ávine (Bahia-BA)
Ávine já foi conhecido por ser jogador que gostava de noite, grande promessa do Bahia no fim da década passada, teve sua vida no extra-campo e contusões atrapalhando o andamento de sua carreira. Hoje "atleta de Cristo", Ávine se recuperou das contusões, mas a falta de sequência e outros jogadores se firmando na posição o levaram a ser a terceira opção do Bahia. Em forma e em busca de um novo começo, Ávine ainda tem 27 anos e quer mostrar serviço. 

-Euller (Vitória-BA)
Euller tem 20 anos e é tratado como grande promessa no Vitória, profissional e atuando desde 2013, é reserva de Diego Renan e com o retorno de Mansur por empréstimo para o Atlético-MG, Euller terá mais um jogador para disputar posição. Rápido e habilidoso, pode jogar até como meio-campo e o preço baixo do atleta, além da juventude podem facilitar um empréstimo para rodagem e experiência.


-Marcelo Cordeiro (Red Bull Brasil-SP)
Se você é daqueles que gosta de experiência então Marcelo Cordeiro é sua pedida, perto de fazer 34 anos, Marcelo fez bom Paulistão pelo São Bento e jogou a última Série D pelo Red Bull Brasil. Times de massa ele já jogou em vários, desde o Vasco-RJ onde começou a carreira, rodando por Caxias-RS, Vitória-BA, Internacional-RS, Botafogo-RJ, Portuguesa-SP e Sport-PE. Teve sua melhor fase em 2011, quando foi titular da Portuguesa-SP campeã e dona da melhor campanha da história da Série B.


Por Luca Laprovitera