10 técnicos que poderiam treinar o Fortaleza em 2016 ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

10 técnicos que poderiam treinar o Fortaleza em 2016

Postado por Luca Laprovitera às 15:25:00 quarta-feira, 21 de outubro de 2015
 

Depois de Marcelo Chamusca pedir para sair, o Fortaleza volta a não ter ninguém a frente do clube. Desde que caímos em 2009, onze treinadores passaram pelo Pici de lá para cá. Luís Müller, Zé Teodoro, Flávio Araújo, Arthur Bernardes, Ademir Fonseca, Ferdinando Teixeira, Júlio Araújo, Nedo Xavier, Vica, Hélio dos Anjos e Marcelo Chamusca comandaram o time nesses últimos anos. Se preparando para 2016, o Bora Leão preparará listas para todos os lados possíveis, e depois de dizer o 10 jogadores das bases que merecem chance no time principal (leia aqui). Agora veja 10 treinadores que o Fortaleza poderia ficar de olho pro ano que vem. Lembrando que a lista NÃO condiz com quem o Fortaleza irá trazer, são apenas nomes interessantes que estamos propondo em um exercício de imaginação.


-Leocir Dall'Astra (Ypiranga-RS)
Aos 52 anos, Leocir é conhecido do interior gaúcho. Começou sua carreira de treinador no Passo Fundo em 2004, começou a chamar atenção no Cruzeiro-RS quando foi eleito melhor técnico do gaúchão de 2011. 

Seu grande trabalho vem sendo no Ypiranga, foi campeão da Segunda Divisão Gaúcha em 2014, nesse ano levou a equipe à 3ª melhor campanha da 1ª Fase atrás apenas da dupla Gre-Nal. Agora na Série D, Leocir levou o pequeno time gaúcho até as semifinais que joga contra o Ríver-PI, conquistando um acesso inédito para a Série C.


-Valdir Espinosa (Sem Clube)
Aos 68 anos, Valdir Espinosa não treina desde 2011 quando assumiu sem sucesso o Duque de Caxias. Longo trabalho de sucesso, o hoje comentarista já deixou claro que gostaria de voltar a treinar. No futebol cearense comandou o Ceará em duas oportunidades, sendo campeão estadual em 1980. Foi técnico do Fortaleza na melhor campanha da história do clube na Série A.

Espinosa não é a opção mais barata, mas tem o carinho e identificação com a torcida.


-Milton Mendes (Sem Clube)
Para dar logo as opções caras, vamos com Milton Mendes. Campeão da Série A2-do Paulista pela Ferroviária esse ano, Milton foi para o Atlético-PR onde em seu comando o time chegou a namorar a Libertadores.

Demitido, Milton é uma opção mais cara, mas declarou que um projeto organizado poderia fazê-lo assumir um time das divisões de acesso.


-Zetti (Sem Clube)
Zetti é outro velho conhecido da torcida tricolor. Seu primeiro trabalho foi no Paulista de Jundiaí vice-campeão paulista de 2004 e que um ano mais tarde, a base daquele time venceria a Copa do Brasil. No Fortaleza, Zetti fez história em duas passagens.

A primeira em 2004, o treinador levou o time ao acesso à Série A, e em 2007, comandou um time lutando contra o rebaixamento ficar a apenas uma vitória de outro acesso à Primeira Divisão. Zetti teve seu último trabalho em 2010 pelo Paraná Clube.

-Flávio Araújo (Ríver-PI)
Outro velho conhecido, o primeiro grande trabalho de Flávio Araújo foi levar o Juazeiro a final do estadual em 1999. Assumiu o Fortaleza no ano seguinte pela primeira vez e foi demitido depois da eliminação do primeiro turno, rodou muito pelo Nordeste e levou o Icasa duas vezes á final do estadual em 2005 e 2007.

Voltou ao Leão em 2011, mas sem sucesso por conta de uma frágil equipe, pagou o pato e foi demitido. Nos últimos anos virou o "Rei do Acesso" no Norte-Nordeste, subindo o Icasa da C para B em 2009, o América-RN da C para a B em 2011, o Sampaio Corrêa em 2012 e 2013, da D para C para B, e agora o Ríver do Piauí na Série D para a Série C. Flávio é inclusive cogitado para assumir o Leão no próximo ano.

-Marcelo Cabo (Sem Clube)
Apesar de ter sido demitido pelo Ceará recentemente, Cabo deu cara e confiança à um clube quase rebaixado para a Série C e ainda fez história ao levar o nosso rival a vencer o São Paulo em pleno Morumbi. Rodado e com experiência no exterior, foi observador técnico da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 2010.

Ofensivo, ousado e em busca de espaço, Cabo pode ser uma boa pedida.


-Oliveira Canindé (CSA-AL)
Da terrinha, Oliveira Canindé chamou atenção pela primeira vez em 2004 quando levou o Limoeiro as semifinais do estadual e ao 4º lugar na Série C. Campeão Piauiense com o Parnahyba em 2006, foi o técnico do primeiro e único título nacional do nosso estado quando levou o Guarany de Sobral a vencer a Série D em 2010.

Canindé não parou por aí, foi também o primeiro técnico cearense a conquistar a Copa do Nordeste e levou a surpreendente Campinense ao título de 2013.

-Jorginho (Sem Clube)
Outro não tão barato, mas em busca de espaço, Jorginho chamou atenção ao treinar o Palmeiras em 2009, substituindo Wanderley Luxemburgo. Bom técnico taticamente, é o famoso técnico bombeiro, está acostumado a pegar equipes em situação de crise. Seu maior trabalho foi ser campeão da Série B com a Portuguesa em 2011.

Seu último clube foi o Atlético-GO no meio desse ano, sendo demitido pelos resultados insatisfatórios da equipe.


-Júnior Rocha (Luverdense-MT)
Aos 34 anos, Júnior Rocha é o técnico mais jovem em atividade nas quatro divisões do país. Começou a carreira nas categorias de base do Aimoré-RS em 2011, desde 2013 está no comando do Luverdense, clube que subiu da Série C para B logo no seu primeiro ano à frente do clube.

Atualmente, Júnior está levando a equipe a sonhar com a Série A estando em 8º lugar com 48 pontos, três a menos do que o 4º lugar, América-MG.

-Evandro Guimarães (Coruripe-AL)
Baiano, Evandro Guimarães é outro jovem treinador. Seu primeiro trabalho foi no Grêmio Barueri como interino em 2012. Assumiu o Vitória da Conquista para a Série D do ano passado, e apesar da péssima campanha, levou o time a ser campeão da Copa Governador do Estado (Fares Lopes Baiana).

Seu grande momento foi no Campeonato Baiano desse ano onde levou a pequena equipe até a decisão e quase levou o título, vencendo o Bahia por 3x0 na primeira partida da final, mas perdendo por 6x0 no segundo jogo. Atualmente treina o Coruripe-AL, que foi até as Oitavas da Série D.

-Josué Teixeira (Macaé-RJ)
Esse aqui já nos deu muitos pesadelos. Experiente treinador, Josué fez vários trabalhos, foi Campeão Maranhense com o Sampaio Corrêa em 2011, treinou Avaí, Flamengo-PI, ABC, dentre outras equipes, mas foi no Macaé que conseguiu seu grande feito.

Josué era o treinador do Macaé ano passado na Série C, responsável pela nossa eliminação, levou sua equipe aos trancos e barrancos até o título da Terceirona. Rodou um pouco e voltou ao Macaé, e com seu retorno, a equipe já deu uma evolução de jogo.

Por Luca Laprovitera