10 grandes times da história do Fortaleza ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

domingo, 20 de dezembro de 2015

10 grandes times da história do Fortaleza

Postado por Luca Laprovitera às 12:50:00 domingo, 20 de dezembro de 2015

São 97 anos de história, centenas de jogadores, mais de 50 títulos profissionais e 2 milhões de torcedores, o Fortaleza atingiu números expressivos em sua história. Hoje vivemos novamente um período de vacas magras, um título em cinco anos, vamos ao sétimo para a Série C e enquanto a bola não volta a rolar, vamos entrar um pouco na história do nosso grande clube, conhecê-la, relembrá-la com 10 grandes times que o Fortaleza já teve em sua história.

1920-1928
Time campeão de 1927
Foram 7 títulos, sendo todos de forma invicta, apenas dois vice-campeonatos, o Fortaleza era tão dominante que teve que ser licenciado para parar de ser campeão. Juracy, Humberto Ribeiro e Antônio Oliveira foram artilheiro do campeonato cearense na época, donos também da maior goleada em Clássicos-Rei, 8x0 em 1927. Moacir, Humberto Ribeiro, Peter, Caraná, Nonato, Calixto, Artur, Roque, Juracy e Pirão formaram o time nos primeiros anos com algumas chegadas como Antônio Oliveira e Rolinha nos anos seguintes. A equipe foi tão dominante que foram para Orion em 1929 e também venceram o estadual.


1946-1947
Campeão Cearense de 1947
Bi-campeões cearenses de forma invicta, primeira equipe a ser campeã do Norte-Nordeste em 1946, esse time entra no imaginário de muitos fanáticos da equipe. Juju; Zé Sérgio e Estênio; Natal, Torres e Arrupiado; Jombrega, Paulinho, França, Pipiu e Piolho. Comandados por Jombrega e pelo artilheiro França, foi uma das maiores linhas de frente da história do futebol alencarino.

1959-1960
Time vice-campeão brasileiro em 1960
Em 1959, o Fortaleza contrato Harry Carey, melhor goleiro do estadual dos últimos dois anos do bi-campeão Ceará. O Leão se vinga e bate o rival alvinegro na final. Na temporada seguinte Harry se contunde e o jovem Pedrinho Simões assume o gol vindo do Gentilândia. Pedrinho é eleito o melhor goleiro do estadual e depois vira o herói ao parar o Bahia na semifinal da Taça Brasil de 1960 com um braço preso com uma tipoia por conta de uma contusão. Resultado que deu o segundo título Norte-Nordeste ao Leão de Aço e nos levou a primeira final nacional de nossa história. Pedrinho Simões; Mesquita e Sanatiel; Toinho, Sapenha e Ninoso; Benedito, Walter Vieira, Moésio Gomes, Charuto e Bececê formava o esquadrão. Destaque para Bececê artilheiro do estadual e da Taça Brasil em 1960.

1967-1970
Jornal da época falando do Fortaleza
na final da Taça Brasil de 1968
Campeão cearense em 1967 e 1969, vice-campeão da Taça Brasil em 1968 (apesar das finais terem sido no fim de 1969) e campeão Norte-Nordeste em 1970. Essa foi uma das gerações mais vitoriosas da história do Fortaleza. Croinha, Mozart, Mimi e Erandir ainda estão nas lembranças de muitos saudosos tricolores. Claro que o time titular não foi o mesmo por quatro anos. Mundinho; William, Zé Paulo, Renato e Luciano Abreu; Joãozinho e Luciano Frota; Garrinchinha/Croinha, Mozart (Lucinho), Mimi e Erandir. Famoso também do coronel Mozart Gomes e a escolinha do Fortaleza.

1973-1974
Pôster da revista Placar com o time
Campeão Cearense de 1974
Bicampeão cearense, heróis das três vitórias sobre o rival na mesma semana em 1974, ainda fizeram campanha história no Brasil vencendo o Palmeiras da "Academia do Futebol", o Atlético Mineiro em Belo Horizonte, o Corinthians de Roberto Rivellino, ficando apenas a quatro pontos do Quadrangular Final do Brasileirão daquele ano, ficando em 16º lugar geral e colocando o lateral-direito Louro na Bola de Prata da Placar.  Lulinha; Louro, Pedro Basílio, Ozires e Rôner; Zé Carlos, Lucinho e Hamilton Melo; Marciano, Beijoca e Geraldino Saravá. 

1982-1984
Pôster da Placar do time Campeão Cearense de 1982
Comandado por imortais como Silvio Carlos e depois Ney Rebouças, o Fortaleza na época contou com nomes como Luisinho das Arábias e Júlio César Uri Gheller. Além da chegada de Salvino e dos retornos dos já experientes Pedro Basílio e Beijoca. Nomes como Sergio Monte, Assis Paraíba, Caetano, Tadeu, Geraldinho e Tangerina também fizeram sucesso na época. Bicampeão estadual em 1982 e 1983, com a saída de Ney Rebouças perdeu o título de 1984 depois de perder para o Guarany de Sobral em pleno PV. Fez belo Brasileirão vencendo São Paulo e Vasco na 1ª Fase, na 2ª Fase venceu o Palmeiras no Morumbi, empatando com o Santos na Vila e se classificando, tirando o Palmeiras da competição. Acabou indo mal na 3ª Fase, mas ficou em 15º lugar geral e ficou na memória dos tricolores. 

1991-1992
Time campeão estadual em 1992
No primeiro ano foi o título estadual depois do vice em 1990. Comandados por Mirandinha, o Leão parou os rivais e conquistou o título. No ano seguinte veio o bi-campeonato, Osmar foi o grande nome. Na Série B, 7º lugar e o primeiro acesso de nossa história, depois de vencer o Santa Cruz-PE por 4x0 no PV. Claudecir; Expedito, Sergio Odilon, Argeu dos Santos e Albéris; Da Silva, Eliézer e Josué; Osmar, Marcelo Henrique/Mirandinha e Nando. 

2000-2003
Time vice-campeão estadual em 2002
Tudo começou em 2000, Jorge Mota assume a presidência do clube e monta o seguinte time: Maizena; Ronald, Denílson, Júnior Paulista e Reginaldo; Daniel Frasson, Pires, Bechara e Clodoaldo; Eron e Vinícius. No banco nomes como Palmieri, Airton "Canhão", Dude, Cantarelli, Rogerinho Carioca e Clayton Maranhense. Maizena sai, mas volta em 2001, sobe aos profissionais o Erandir, sai a dupla de zaga e chegam Mário César e Ronaldo Angelim, saem Ronald, Eron, Cantarelli e Clayton Maranhense, chegam Chiquinho, Claudinho Paulista, Mazinho Loyola, Finazzi e Júnior Amorim. O time é bicampeão estadual arrastão, chega as semifinais da Copa do Nordeste e as quartas-de-final da Copa do Brasil. Pires e Erandir saem no meio de 2001, mas o segundo retorna para 2002. No ano seguinte, Maizena vai para o Sport-PE, Reginaldo sai no segundo semestre, Claudinho Paulista também, Daniel Frasson aposenta, após um vice-campeonato estadual. Chegam Jéfferson, Marcão, Kel e Juninho Cearense e o time comandado por Luiz Carlos Cruz é vice-campeão da Série B e consegue seu segundo acesso. Em 2003, é novamente campeão cearense, mas no Brasileiro, várias contratações, a dificuldade financeira e a inexperiência rebaixam o time.

2005
Time campeão cearense daquele ano
Depois de ser campeão cearense no último minuto contra o Icasa, o Fortaleza se reforçou para o Brasileiro. Venceu Corinthians, Paysandu em Belém-PA, Palmeiras em pleno Parque Antárctica, Flamengo, Botafogo, Vasco, goleou São Caetano e Fluminense, bateu Cruzeiro e o São Paulo campeão do mundo, perdendo a vaga para a Sul-Americana para o Vasco por conta de pontos ganhos no tribunal pelo time carioca. Bosco; Amaral, Alan, Ronaldo Angelim e Marquinhos Caruaru; Dude, Erandir, Lúcio Bala e Mazinho Lima; Rinaldo e Fumagalli. Com Chiquinho, Giba, Hernani, Paulo Isidoro e Alex Afonso tendo sido titulares por partes da campanha.

2007
Pôster do time campeão em 2007 do já desativado
site Razão Tricolor
O Fortaleza havia sido rebaixado no ano anterior, perdido um tetra de forma traumática para o rival. No estadual, Rinaldo comanda o time ao título e na Série B a vaga fica por apenas três pontos, mas o time encantava, chegando a vencer 7 vezes seguidas, goleando adversários diretos pelo acesso, inclusive o campeão do ano, Coritiba. Tiago Cardoso; Simão, César Belli, Preto Costa e Cleiton Cearense; Rogério, Léo Gago, Cristian, Paulo Isidoro e Rogerinho 'Boladão'; William 'Batoré'. Durante o primeiro semestre Rinaldo ainda estava na equipe, tendo no banco nomes como Márcio Azevedo e Dude, além de Daniel Sobralense que se contundiu e ficou parte do ano fora.

Por Luca Laprovitera