O outro lado das contratações ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

O outro lado das contratações

Postado por Luca Laprovitera às 21:12:00 segunda-feira, 21 de dezembro de 2015
César Poubel na Arena da Baixada (Foto: Arquivo Pessoal)
Ele caminha pelos corredores do Pici, um sotaque diferente, um jeito simpático, César Poubel vem sendo uma das figurinhas mais vistas nos treinos da pré-temporada. Ele não é nenhum atleta, um dos sócios da Soccer Assessoria Esportiva esse carioca de 35 anos já aposentado dos gramados depois de passagens por Fluminense-RJ, Caxias-RS, Joinville-SC dentre outros clubes atua como agente desde 2010 e é o responsável pelo lateral-direito Valdir, o zagueiro Leonardo Luiz e o atacante Hudson. Conversamos com César para sobre eles e suas negociações, e o resultado ficou bem legal:

BL: O primeiro atleta seu a chegar no clube foi o Valdir, como se procedeu a transferência dele?
Valdir pelo Mogi Mirim-SP
(Foto: Arquivo Pessoal)
CP: Primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade que você está dando para a gente falar um pouquinho, para esclarecer algumas coisas. O Valdir, na verdade ele veio por uma indicação de uma pessoa de São Paulo ao Diretor de Futebol Marcelo (Paz). Já tinha tentado trazer o Valdir para o Ceará um tempo atrás, na época que o Icasa estava na Série B com o Francisco Diá, junto o zagueiro Luiz Otávio que todo mundo conhecer que está no Sampaio Corrêa-MA. 

BL: Na época muito se falou do Valdir ser terceiro reserva, o que não era verdade, já que ele estava contundido. Como você recebeu essa informação?
CP: Todos sabem hoje que o site que noticiou isso, que tem pessoas que eu conheço, são pessoas sérias, mas tem algumas coisas que chegam distorcidas para o torcedor, para o público, não porque não tem caráter, mas às vezes chega uma má informação e eles acabam publicando coisa que não é verdade. Valdir fez um excelente ano passado (2014), com um bom Paulistão, subiu para a Série B, jogou todos os jogos, esse ano jogou o Paulistão e foi muito bem, sendo até cogitado para ir ao Santos-SP, pela carência que eles tinham de lateral-direita e infelizmente ele (Valdir) teve um problema de lesão, por isso não atuou nesse segundo semestre, mas não significa que não tem potencial para chegar aqui e ser o jogador que a torcida espera. 

Hudson em coletiva pelo Fortaleza (Foto: Arquivo Pessoal)
BL: Como se deu a negociação do atacante Hudson? 
CP: O Hudson é um jogador que foi formado no Botafogo-RJ, ele foi o artilheiro na categoria sub-15. O seu último sub-20 ele disputou pelo Macaé-RJ no qual ele era o artilheiro da competição quando foi integrado ao profissional, ele tinha 19 gols no campeonato, acabou que o artilheiro foi o Biro-Biro que estava na Ponte Preta-SP e pertence ao Fluminense-RJ, infelizmente o Hudson não foi o artilheiro da Série A Sub-20 do Rio de Janeiro porque estava junto ao profissional. Também conseguiu fazer bons resultados e grandes gols no profissional do Macaé. Dali pra cá teve uma ida para o Boa Esporte-MG, fez um bom Campeonato Mineiro, foi para o Friburguense-RJ em 2014, fez a Copa Rio, marcou 6 gols. Esse ano jogou o estadual (Carioca) da Primeira Divisão já no alto nível, conseguindo fazer gols no Jefferson, Cavalieri, no próprio Ricardo Berna hoje que está aqui no Fortaleza. Seu segundo semestre foi muito bom atuando no Audax-SP, que ia fazer uma compra nos direitos econômicos, acabou tendo algumas cláusulas e questões financeiras que não permitiram um acerto para o Paulistão, mas isso acontece quando um jogador mostra qualidade, a expectativa é que o clube possa ter o melhor retorno possível, nós tínhamos um acordo que não foi cumprido e nós optamos por não renovar o contrato dele. 

Tínhamos outras opções, até propostas de clubes que jogarão a Série B, mas a nossa opção pelo Fortaleza se deu pela camisa, pela tradição, por essa torcida que é maravilhosa. Ele foi indicado por mim direto ao treinador (Flávio Araújo) e ao Marcelo Paz que pesquisaram e tiveram boas informações em suas pesquisas, optando por contratá-lo. Uma coisa que eu peço ao torcedor do Leão é que apoie o Hudson, dê força para ele, porque ele pode ajudar muito o Fortaleza e tenho certeza que ele vai trazer muitas alegrias.


BL: O Leonardo (Luiz) foi o último da sua empresa que foi anunciado pelo Fortaleza, como ele vem ao clube? Ele vem bem?
Leonardo Luiz pelo ABC
(Foto: Arquivo Pessoal)
CP: O Leonardo até na história do XV (de Piracicaba-SP), ele foi capitão nos dois Paulistões que jogou, ele foi eleito o melhor zagueiro da história do XV no Campeonato Paulista, nunca se passou um zagueiro de tanta qualidade quanto ele é considerado pelos torcedores. Ele jogou um Paulistão esse ano fantástico, tivemos várias propostas e a do ABC-RN foi muito boa. O Leonardo teve um problema quando chegou no ABC, ele foi começar o treino e antes do início ele foi descer as escadas do banco de reservas para esperar, como os jogadores costumam a fazer, para o treinador apitar e começar o treino, e ele escorregou, com a chuteira, bateu com o joelho na quina da parede tendo que tomar 6 pontos e que afastou ele alguns jogos, isso prejudicou. Ele recuperando desse problema, em uma dividida ele estourou o tímpano. Acabou acarretando quando o ABC estava em uma situação crítica, faltavam 8 ou 10 partidas, eles não tinham mais condições de escapar do rebaixamento, a diretoria fez um acordo com a gente e achamos melhor optar pela saída dele, já que tínhamos o interesse de alguns clubes de São Paulo para ele jogar o Paulistão novamente. 

BL; Fale um pouco dos jogadores, suas características.
CP: O Valdir é um lateral de muita força, que apoia bastante, forte na marcação e o ponto principal dele é o cruzamento, ele tem um arco que eu até brinco com ele que parece o Arce quando estava no Palmeiras-SP. O Hudson é um atacante de área, que protege bem e tem bom porte físico, que finaliza bem com as duas pernas, um bom cabeceio, acho que o torcedor pode esperar um atacante aguerrido, bastante guerreiro, que vai dar bastante resultado. Já o Leonardo é um zagueiro que é líder, não é a toa que ele era capitão a dois anos e ia para três no XV, é um jogador que tem uma cobertura muito forte nos zagueiros, tem um espírito de liderança, consegue orientar bem a sua equipe, tem uma boa velocidade, boa visão de jogo, vira bem o jogo, muito técnico que com certeza vai ajudar muito o Fortaleza nessa campanha, se Deus quiser a estar na Série B do Brasileiro.

Por Luca Laprovitera