Entrevista com Wilian Simões ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Entrevista com Wilian Simões

Postado por Unknown às 15:13:00 sexta-feira, 16 de setembro de 2016
 Resultado de imagem para jogador do fortaleza william simoes
Wilian Simões em ação pelo Fortaleza. (Foto: Tatiana Fortes/O Povo)

Se liga nessa entrevista exclusiva com o lateral esquerdo Willian Simões que fala sobre o momento de expectativa para as quartas de finais da Série C e dos desafios que ele teve com o tricolor.


Simões, as melhores partidas do Fortaleza no ano foram na Copa do Brasil, quando o Fortaleza não era o grande favorito. Já na Série C, quando os papéis se invertiam, o Fortaleza não conseguiu se impor e fazer valer a pena o favoritismo. Em todos os mata-matas da Série C, o Fortaleza sempre foi o grande favorito e acabou não ganhando. Você prefere jogar como favorito ou como ''zebra''? E porquê?

Verdade. Nossas melhores partidas foram na Copa do Brasil. Fizemos grandes jogos muito em função da diferença técnica dos adversários. São jogos diferentes e o tipo de campeonato também. O nosso time tem muita qualidade e gosta de colocar a bola no chão, então conseguimos colocar em prática porque tínhamos muitos espaços para jogar, e isso acaba nos dificultando um pouco. Isso faz com que o time entre com muita disposição, garra e vontade para buscar os resultados. Não nos considero favorito no mata-mata. O futebol nos mostra a cada dia que não existem mais favoritos. Vai ser um momento totalmente diferente e muito mais disputado. São dois jogos que nossa equipe tem que ter atenção redobrada.

O Fortaleza chegou em mais um mata-mata e acredita-se que com esse time e com o Marquinhos, o time consiga subir. Porém, o Fortaleza passou por altos e baixos durante o ano, foi de time sensação, ao eliminar o Flamengo, ser campeão Cearense, para time questionado, devido ás más exibições na Série C. Por que você acha que o time rendia mais na Copa do Brasil do que na Série C?

Quando o professor Marquinhos chegou, ele implantou um esquema diferente de jogo e isso fez com que nossa equipe subisse de produção. É normal num campeonato longo que a equipe dê uma oscilada, mas acredito que essa situação ocorreu no momento certo. Nossa equipe voltou a jogar um bom futebol e num momento importante da competição

Simões, o Fortaleza enfrentou alguns desfalques que acabaram comprometendo com a qualidade do time. Essa é até uma das explicações que dão para a queda de rendimento do time. Hoje, o time já não é o mesmo e nem joga da mesma forma como jogava no primeiro semestre. A chegada do Rodrigo Andrade supriu a carência deixada pelo Jean Mota. Se você pudesse fazer um balanço, quais seriam as diferenças do time do primeiro semestre para esse de agora?

São jogadores com características diferentes. O Jean é um jogador rápido de muita dinâmica e já tinha um entrosamento pelo lado esquerdo comigo e com o Everton. Já o Rodrigo é um meia de muita qualidade técnica. Ele tem uma visão de jogo incrível e acaba colocando os atacantes na cara do gol. Ele encaixou bem na nossa equipe e conseguiu dar uma dinâmica interessante.

Pra finalizar, Simões, o Fortaleza já está no seu sétimo ano de Série C e chega á mais uma decisão de mata-mata. Qual mensagem você poderia deixar para a torcida nesse momento tão decisivo?

Não só eu como todo o elenco estamos dando o sangue para que esse ano a gente alcance o nosso objetivo. O torcedor pode ter certeza que esse grupo vai jogar com muita vontade, raça e disposição, para que no final desses dois jogos essa torcida maravilhosa possa comemorar junto com a gente o nosso acesso á Série B do Campeonato Brasileiro.


 Entrevista por Larissa Gomes