Entre fatos e boatos: novo texto infundado circula entre Tricolores ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Entre fatos e boatos: novo texto infundado circula entre Tricolores

Postado por Paulo Rodrigo às 18:46:00 quarta-feira, 19 de outubro de 2016
Passados exatos dez dias da fatídica eliminação, muita coisa tem virado assunto entre os torcedores do Fortaleza. Atletas rescindindo contrato, diretoria deixando lacunas sobre uma possível chapa para reeleição, enfim. No meio disso tudo, outros fatos tiveram grande repercussão no cotidiano dos Tricolores. Foi o caso do já conhecido texto fake “assinado” por Gunter Schweitzer, que é reproduzido desde a Copa do Mundo de 98 e fala sobre um suposto esquema para venda de resultados. O “Guntherzão da massa” como é conhecido por quem já pôde ler tal publicação, sequer é jornalista (leia aqui).

Eis que surge mais um boato (Foto: reprodução)
Dessa vez, outra situação serviu como gancho para o surgimento de um novo boato: o fato de o Fluminense ter solicitado junto ao  STJD a anulação da partida contra o Flamengo, na qual o tricolor carioca saiu derrotado pelo placar de 2 a 1, no último dia 13.  Na ocasião, a equipe se sentiu lesada por ter um gol anulado através de um auxílio externo. Com isso, circula há alguns dias um texto noticiando a mesma atitude por parte do Fortaleza, pelo gol mal anulado de Daniel Sobralense, na primeira partida diante do Juventude, em Caxias do Sul.

Confira o que diz o texto:

"O  FORTALEZA ESPORTE CLUBE vai entrar hoje mesmo, com uma representação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva(STJD), requerendo a anulação do primeiro jogo das quartas de finais, contra o Juventude, realizado na cidade de Caxias do Sul, no dia 03/10/2016.
O motivo da representação no STJD, é por conta da anulação do gol legítimo do atacante Daniel Sobralense que, aos 15 minutos do primeiro tempo, assinalou um gol legal para o Fortaleza Esporte Clube e, que foi anulado erroneamente  pelo bandeirinha do jogo.
Essa proposição do FEC, baseia- se nos mesmos argumentos do Fluminense Futebol Clube que solicitou ao STJD, a anulação do jogo contra o Flamengo, na semana passada, ocasião em que o zagueiro do Fluminense Henrique, fez um gol em posição irregular (impedimento), o bandeirinha levantou a bandeira no lance, marcando gol irregular, quando houve uma confusão generalizada entre os jogadores, a arbitragem e o delegado do jogo. O resultado desse jogo está suspenso pela CBF até o julgamento final.

Baseando-se nessa premissa,  O FEC deverá entrar com uma representação no STJD, requerendo seus direitos e, por conseguinte, a anulação do primeiro jogo entre FEC x Juventude."

Para esclarecer o caso, nossa equipe buscou o Diretor Jurídico do Fortaleza, Daniel de Paula Pessoa. A princípio, o advogado não tinha conhecimento do que abordava o conteúdo presente no texto, mas tratou de deixar claro que o mesmo não havia sido emitido pelo Departamento Jurídico do clube. Algumas horas mais tarde, após uma breve análise, o diretor se manifestou e afirmou categoricamente “não há nada de concreto em tal publicação, inclusive, o STJD arquivou o pedido do Figueirense”, fazendo menção a uma solicitação semelhante realizada pela equipe catarinense, após a derrota para o Palmeiras.

Ainda não é possível identificar se trata-se de uma brincadeira de mau-gosto ou apenas informações distorcidas. Dados os devidos esclarecimentos é importante ressaltar que, segundo uma fonte oficial, a manifestação judicial não procede. Ou seja, o conteúdo contido no texto é falso!