16 de julho de 2000: nesse dia renascia de vez o Fortaleza Esporte Clube ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

domingo, 16 de julho de 2017

16 de julho de 2000: nesse dia renascia de vez o Fortaleza Esporte Clube

Postado por Paulo Rodrigo às 12:54:00 domingo, 16 de julho de 2017
Foto: LC Moreira/Agência Diário
O Fortaleza estava à 8 anos sem ganhar um título, o rival já era tetracampeão, jogaríamos em Sobral sem nosso principal jogador, o baixinho Clodoaldo, mas uma outra lenda ganharia seu lugar no imortal coração Tricolor.

Com 16 minutos, o lateral-esquerdo João Marcelo abriria o placar para os rivais. Eu ouvia atentamente cada detalhe no radinho em minha casa. Hoje em tempos que assistimos até jogos de base via facebook, finais de Campeonato Cearense na televisão eram ainda algo inimaginável, ainda bem que o tempo seria justo.

O jogo corria, lembranças dolorosas de anos anteriores como o gol de Mário César no último minuto de prorrogação em 97, como a queda nos pênaltis na final do 1º turno no ano anterior, os traumas estavam vivos.

O Fortaleza disputara as últimas cinco temporadas na Série C, diferente de hoje, em alguns anos sequer disputávamos um passar de fase. A crise era grande, a desconfiança nem se fala, éramos uma nação necessitada de uma grande conquista.

Os minutos passavam, o sofrimento crescia, mas em um bate-rebate a bola sobra nos pés do experiente Daniel Frasson, que nos tempos áureos era volante de contenção, bicampeão brasileiro na máquina do Palmeiras, no Fortaleza se tornara uma espécie de terceiro homem no meio-campo.

Frasson não pensou duas vezes, chutou a gorduchinhas com toda força no fundo das redes de Jefferson aos 36 do 2º tempo. Eu corria sozinho, chorando dentro do meu quarto, as arquibancadas do Junco tremiam, Sobral teria novo nome, Sobraleza.

Ao fim do jogo, homens viravam meninos, o rumo da história mudava, aniversariante no dia anterior, o presidente Jorge Mota se imortalizava. Das cinzas renascia o Fortaleza, de todas as glórias que sucederam, de todos os ídolos que vieram, a pedra fundamental veio do rojão de Daniel Frasson.

Hoje se passaram 17 anos, foram muitas alegrias e tristezas de lá para cá, mas uma certeza de que jamais esqueceremos, que das cinzas que viemos à glória sempre iremos retornar. Foi nos pés de Frasson, que me ensinaram ali tão novo, que do Fortaleza jamais poderei duvidar.                        

Texto: Luca Laprovitera