Renovação é necessária e bem-vinda ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Renovação é necessária e bem-vinda

Postado por BORA LEÃO às 22:50:00 segunda-feira, 13 de novembro de 2017
Goleiro Gianluigi Buffon chorando em entrevista a
eliminação da Itália que fica fora da 1ª Copa do Mundo em 60 anos
O grande assunto desta segunda-feira (13/11) foi sem sombra de dúvidas a não classificação da tetracampeã do mundo Itália para a Copa do Mundo da Rússia no próximo ano.

Depois de vencer o Mundial em 2006, na Alemanha, a Itália obteve resultados ruins em todas as competições no ciclo seguinte, caiu ainda nas quartas da UEFA Euro para a Espanha que seria campeã, mas com um desempenho bastante criticado, senda goleada pela Holanda e se classificando com a sua única vitória no torneio, um 2x0 sobre a ainda mais bagunçada França de Domenech. No ano seguinte na Copa das Confederações vitória sobre os Estados Unidos, derrota para o modesto Egito e goleada pelo Brasil, os italianos caiam na 1ª fase. Na Copa do Mundo da África do Sul a gota d'água, dois empates e uma derrota, lanterna de um grupo com Eslováquia, Paraguai e Nova Zelândia.

Apesar do vice-campeonato da Euro em 2012, a final perdida por 4x0 para a Espanha evidenciou que a Itália longe de tempos atrás. Na Copa do Mundo dois anos depois sequer passou de fase novamente, o seu campeonato antes referência como nos anos 80, 90 e início dos anos 2000, que abrigou nomes como Maradona, Platini, Zico, Ronaldo, Laudrup, Zidane, que revelou Baggio, Vieri, Buffon, Baresi, Maldini e tantos outros hoje é casa de estrelas decadentes e jogadores medianos. Aí você se pergunta, o que diabos isso tem com o Fortaleza? Tudo, meu amigo, tudo!

A geração italiana está longe de ser ruim, algumas de suas principais estrelas apesar de velhos ainda jogam em bom nível e outros atletas de qualidade como Verratti, Bellotti e Insigne vivem grande fase, porém treinados pelo fraquíssimo Gian Piero Ventura a seleção não conseguiu render bem, chegando a empatar em casa com a Macedônia. Isso se chama falta de renovação, de dirigência, de peças do elenco, de mentalidade, o futebol italiano parou no tempo.

O futebol cearense vive por diversas vezes momentos parecidos, investimos por vezes em nomes conhecidos, em 'jogadores bilheteria', mas o resultado muitas vezes é trágico, o 2017 do futebol pernambucano é um alerta, na Série A o Sport está perto da queda, na B Náutico e Santa Cruz já caíram faltando ainda três rodadas, nas C e D Salgueiro, Atlético, América e Central sequer passaram da 1ª Fase, então planejamento e trabalho moderno são necessários.

Marcelo Paz falando na Fox Sports sobre a contratação
do técnico Rogério Ceni
Com nova presidência o Fortaleza contratou Rogério Ceni para ser seu comandante no centenário. Existem duas vertentes de pensamento sobre essa aquisição do Tricolor de Aço. A primeira é a da Diretoria, Rogério quando jogador sempre demonstrou ter pensamentos modernos de tática, ajudava constantemente Muricy Ramalho no posicionamento da zaga tricampeã brasileira entre 2006-2008, além de líder e bem eloquente. Como técnico teve bons momentos, mas em uma bagunça política e perdendo peças chaves no elenco, viu seu desempenho cair e acabou sendo demitido do seu único trabalho até agora, no São Paulo. 

A aposta é um técnico jovem, sem vícios, que ainda tem muito nome e respeito por seu tempo como jogador, que chama a atenção dos atletas por seu currículo e inteligência futebolística, é também a chance de Rogério mostrar o objetivo de seus estudos no ano passado e depois de sua saída do Tricolor Paulista.

O outro lado é mais visto por nossa imprensa e boa parcela da nossa torcida, se apegam a um Rogério jogador e não torcedor, e muito provavelmente haverão muitas mudanças. Ele agora irá gerir um elenco, será um nome de fora e apesar do grande goleiro, ainda terá de mostrar que é ou será um grande treinador, não separaram o atleta do comandante. 

O Fortaleza aposta diferente, aposta na novidade, na cara nova e na ousadia, mas precisa que os demais segmentos do nosso futebol acompanhem, Rogério é o início e ele está acostumado com outra cultura, terá que se adaptar a particularidades da nossa, mas também temos que seguir muitas coisas da dele.