Do Pici para o mundo: Everton é finalista do Mundial de Clubes da FIFA ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Do Pici para o mundo: Everton é finalista do Mundial de Clubes da FIFA

Postado por Unknown às 09:15:00 sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
(Foto: Reprodução/Getty)

As categorias de base em geral têm como propósito revelar jogadores para o meio profissional. No Brasil, conhecido como o país do futebol, não é diferente. Ainda criança, muitos pensam em seguir carreira mundo a fora. Jogar no seu time do coração, ganhar títulos importantes, defender a Seleção Brasileira: essas são algumas metas dos jovens que sonham em ter uma oportunidade.
 

Sabendo disso, o Bora Leão conversou com o atacante Everton, atualmente jogador do Grêmio, revelado pelas categorias de base do Fortaleza e que vive grande momento em sua pequena carreira até aqui. Com apenas 21 anos, Cebolinha - como também é conhecido - já possui títulos de grande expressão em seu currículo: Campeão da Copa do Brasil em 2016 e campeão da Libertadores em 2017, além de ser finalista no Mundial de Clubes. 

Sim, com apenas 21 anos, Everton vive o auge de sua carreira, por enquanto... Segundo ele, as passagens pelos juniores lhe ajudou a estar nesse momento. 

Acho que é fundamental na carreira de qualquer jogador a categoria de base, seja ela de qualquer time, mais tendo a oportunidade de ter passado por duas das maiores do Brasil, Fortaleza e Grêmio, isso me fez chegar no profissional já preparado, tanto que com 17 anos pude fazer minha estreia e fazer gol. 

Revelado ao profissional ainda na adolescência, o autor do gol que levou o Grêmio à final do Mundial sofreu para chegar lá. Tudo começou em Maracanaú, onde atuou pelo Maracanã, clube da cidade. Olheiros levaram ele para o Fortaleza, chegou a ir ao São Bernardo/SP, mas a saudade de casa falou mais alto. O jovem voltou ao Pici e, logo em seguida, olheiros do Grêmio viram algo especial na joia de Jorge Veras, treinador do sub-17 na época, que Everton, aos 15 anos, se destacava marcando gols até encerrar as competições como artilheiro.

(Foto: Reprodução)
E foi assim, em uma dessas competições de base, mais precisamente a Copa Carpina, realizada em 2012, em Pernambuco, que Everton foi assistido por olheiros do Grêmio. De imediato, foi feito um pedido de empréstimo ao Fortaleza, o que fez com que o jogador fosse para a equipe gaúcha. Logo depois foi depositado o valor de R$300 mil na conta do Tricolor cearense por 90% de seus direitos. 

De lá para cá houve acréscimo de competições, além de mudanças, o que faz aumentar o nível de disputa entre os garotos. Everton nos contou um pouco sobre isso.

  • Acho que hoje em dia, temos mais competições, com isso faz com que os atletas sejam melhores avaliados, na minha época não tinha tanta competição como tem hoje, isso faz com que os clubes possam aproveitar mais a sua base.
Comemoração geral após o gol do cearense (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)
Voltando ao presente, o atleta vive algo especial. Viu sua estrela brilhar em algumas oportunidades nesses poucos anos de profissão, mas a melhor dela até aqui levou o Tricolor Gaúcho para um desafio enorme: enfrentar o Real Madrid de Cristiano Ronaldo e companhia, atual bicampeão da Champions League e dono do escudo de melhor equipe do mundo na final do mundialito. Perguntado sobre esse seu momento que vive, Everton nos contou sua meta.

  • É complicado para um atleta da minha idade lidar com um momento assim, em 4 anos de profissional tenho 2 dos maiores títulos do futebol sul-americano, procuro valorizar todo o esforço vivido pra chegar até aqui, agora na final do mundial vou procurar me doar ao máximo, podendo chegar no ápice da carreira com um título tão importante. 

Afinal, não é todo dia que se enfrenta um clube detentor de 12 Champions League, maior vencedor do torneio. Junto de seus companheiros, Cebolinha deu oportunidade de dizerem “do Fortaleza para o mundo”, literalmente. E que o melhor esteja por vir. 

Grêmio e Real Madrid se enfrentam no sábado (16), às 14h (horário de Fortaleza), pela grande final do Mundial de Clubes. Os gaúchos buscam o bicampeonato. Voa, garoto!



Vinícius Palheta