Leão, um apelido que virou mascote tricolor ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Leão, um apelido que virou mascote tricolor

Postado por Luca Laprovitera às 01:45:00 quarta-feira, 30 de maio de 2018
Mascote Juba alegra a torcida nas partidas do Fortaleza. (Arquivo Pessoal)
Depois de passado o susto sobre o pseudo-fim do Juba e da mudança de mascote do Fortaleza (Entenda Aqui), paramos para falar um pouco da história do Leão, tradicional mascote tricolor que já entrou em campo, é nome para o time desde os anos 20, mas só foi oficializado quase meio século depois. Então confira nesse especial do Bora Leão, uma viagem centenária sobre o leão mais amado do Brasil.

ORIGEM

Fundado em 1918, a primeira sede do Fortaleza foi no Centro da nossa cidade. Era uma sala no pomposo Majestic Palace na Praça do Ferreira que em seu térreo teve o famoso Cine Majestic. O prédio sofreu dois incêndios, bem depois da saída do tricolor, o primeiro em 1955 e o segundo em 1969, atualmente o prédio se chama Edifício Lobrás, onde se situa a Riachuelo. 

Como a diferença entre a sede e a Praça General Tibúrcio, a famosa Praça dos Leões, é cerca de 300 metros, o Fortaleza foi conhecido nos primeiros anos como o time da Praça dos Leões e de o time dos Leões por ser devorador de títulos, vencendo sete dos primeiros nove Campeonatos Cearenses que disputou.

FOI O ÚNICO MASCOTE?
No fim dos anos 30, o cartunista argentino Lorenzo Mollas, do Jornal do Brasil, cria os primeiros mascotes do futebol brasileiro. O Pato Donald para o Botafogo e sua explosão, o Cartola para o Fluminense e sua aristocracia, e o Diabo para o América e sua torcida travessa foram os mais famosos. No futebol cearense não foi diferente e no início da década seguinte os clubes ganharam seus primeiros mascotes.

O Peñarol, clube que atuou nos anos 30 e 40 era O Garotinho. O Luso, clubes dos portugueses era obviamente chamado de O Português e o Ferroviário por ser o clube dos operários era O Mecânico. Maior campeão estadual, o Fortaleza chamado de O Fortão. 

QUANDO O LEÃO VIROU MASCOTE OFICIAL?
Silvio Carlos foi o responsável pela oficialização do mascote.
(Foto: Trem Bala/O Povo)
No início dos anos 60, o radialista Vicente Alencar da rádio Uirapuru retoma o Leão como apelido para o Fortaleza chamando o time de Leão do Pici, em menção ao bairro da então recém adquirida sede onde hoje fica o Estádio Alcides Santos. O apelido logo pega e membros da charanga do Gumercindo logo adotam o animal como mascote do clube. Silvio Carlos então dirigente (viraria presidente apenas em 1982) oficializa o Leão como mascote do Fortaleza Esporte Clube. 

A decisão veio após uma viagem do Fortaleza para Belém, capital do Pará. Na oportunidade, o Tricolor enfrentou o Remo em um amistoso e a garra e a determinação dos atletas que jogavam como leões foi decisiva na batida de martelo para ser oficial 

LEÃO DE LÁ PARA CÁ
Filhote de Leão em campo na final do Campeonato Cearense.
(Foto: Arquivo Maurício Retrô)
Houveram algumas tentativas de mascote e um filhote de Leão realmente chegou a entrar em campo em uma oportunidade. Aconteceu no dia 13 de dezembro de 1983, na final do Campeonato Cearense daquele ano. O Fortaleza venceu o Ferroviário por 2x0 com gol de Luizinho das Arábias e se sagrou bicampeão, já leões em campo, até onde sabemos, só os jogadores.

Em 2007, o então presidente Marcello Desidério e o diretor de marketing Estevão Romcy lançam o Juba, mascote amado pela torcida tricolor hoje interpretado por Joaquim Neto. O mascote ainda dá nome a duas outras partes do clube, as líderes de torcida "Leoninas" e a marca própria Leão 1918. 

E você, torcedor? Acha que existe um clube e mascote tão identificado quanto o Fortaleza e o Leão? 

Por Luca Laprovitera