O que é ter a maior torcida? ~ Bora Leão
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quarta-feira, 9 de maio de 2018

O que é ter a maior torcida?

Postado por Luca Laprovitera às 21:05:00 quarta-feira, 9 de maio de 2018
Torcida do Fortaleza faz a festa no Castelão. (Imagem: Esporte Interativo)
O Ibope Repucom (Instituto Brasileiro de Opinião Público e Estatística) divulgou nessa semana uma nova pesquisa de torcidas do futebol brasileiro. Diferente de outras pesquisas, essa colocou um algo a mais, de torcedores e simpatizantes, e o resultado deixou o torcedor do Fortaleza irritadíssimo ao ver que menos de 400 mil pessoas eram considerados torcedores pelo instituto, algo que realmente soa bastante absurdo. Então me questiono, o que é ter a maior torcida?

As pesquisas de torcida não são coisas novas, no futebol cearense a primeira foi feita em 1921 em frente ao Theatro José de Alencar, com o já extinto Guarany da capital sendo o líder com 49%, o Ceará vindo em segundo com 28%, o Fortaleza com 13% e o também já extinto Bangu com 8%. Noventa e sete anos depois, centenas de pesquisas foram realizadas, seja em votações virtuais, ligações para emissoras de televisão e até mesmo institutos sérios de pesquisa como DataFolha e o Ibope dedicaram diversos estudos a saber quem tinha a maior torcida do país. 

Desde os anos 40, o Fortaleza briga lado a lado com o Ceará pela maior torcida do estado, as diferenças entre clube de elite e popular deixaram de existir, e pelo menos desde a década passada os dois grandes da capital sempre figuravam entre as 25 principais torcidas do país. 

Muitos clubes gostam de arrotar que tem milhões e milhões de torcedores, e o Fortaleza obviamente não é diferente, afinal é um marketing pessoal. Porém, o que isso significa e que tipo de retorno isso dá? Na atual pesquisa, Vasco e Santos tem as 5ª e 7ª maiores torcida do país, representando juntos 10% da população nacional, porém em médias de público em 2018, são 12º e 11º lugares respectivamente. De 2014 para cá, os dois clubes brigam para se manter pelo menos entre as 15 maiores médias do país, com exceção do Vasco na última temporada, ficando em 9º lugar, dificilmente os dois chegam entre as dez maiores médias do ano, tendo até o Santos ficado apenas com a 30ª melhor média apenas, no ano de 2015, com 8.691. 

O que é torcedor e simpatizante? Qual a diferença de ambos? Como um time tem apenas 399 mil torcedores? Apenas no Facebook são 650.786 seguidores, somando as demais redes sociais (Youtube, Instagram e Twitter) o Fortaleza possui 1.057.073 seguidores apenas na internet, sendo a 20ª principal do país. Claro lembrar que redes sociais não são parâmetro de torcida, afinal com quase 6 milhões de seguidores, a Chapecoense seria a 8ª maior torcida do país, mas por conta do infeliz acidente de 2016, o clube ganhou milhões de seguidores. Também não dá para ignorar que nas regiões Norte e Nordeste, por conta das questões financeiras, muitos torcedores não tem acesso ao mundo virtual (sim, ainda existe), o que deixa a comparação com algumas torcidas do Sul-Sudeste menos equilibradas do que deveriam ser. 

Difícil dizer que são apenas 399 mil torcedores quando a média de audiência do Fortaleza em jogos da TV fechada pelo Esporte Interativo era quase 500 mil pessoas por partida, contando inclusive os jogos transmitidos em que o Fortaleza era mandante. Fortaleza e Macaé é até hoje a maior audiência do canal em jogos sem ser a final da UEFA Champions League. 

Pessoalmente odeio pesquisas de torcidas, porque maquiam milhões como torcedores, inflam números e privilegiam os clubes do chamado G12. Até mesmo o termo "simpatizantes" foi criado para inflar ainda mais para esconder o crescente desinteresse da população pelo futebol e da queda dessas torcidas para a ascensão das torcidas de clubes regionais e dos europeus no país.

OPINIÃO

Nos anos 70 e 80, as pesquisas eram necessárias para saber quem tinha mais torcida, especialmente nos anos 80 com a abertura de mercado para os clubes brasileiros terem patrocinadores. Desde o surgimento das redes sociais na década passada, com o crescimento dos programas de sócio-torcedores, a preocupação e o acompanhamento das médias de público, além do maior acompanhamento sobre as finanças dos clubes com vistas para vendas e produtos, marcas próprias, contratos, patrocínios, audiências e quanto isso rende aos clubes, hoje ter uma torcida gigante é um luxo que alguns clubes no país tem, porém mais importante que isso é ter uma torcida participativa. 

As pesquisas tendem a colocar no mesmo saco uma pessoa que nunca vai no estádio, sabe nem as cores do uniforme do clube com o fanático que compra cada camisa lançada. Com o novo método dos simpatizantes, uma pessoa pouco interessada tem mais peso do que um possível "misto" que está em todo jogo, é sócio e compra materiais do clube, mas é considerado apenas simpatizante. 

Não adianta ter milhões de torcedores quando o estádio está vazio. Não adianta ter milhões de torcedores e não emplacar o programa de Sócio Torcedor. Não adianta ter milhões de torcedores e não ter boa venda de materiais e produtos licenciados. Não adianta ter milhões e não conseguir impactar mais do que alguns poucos milhares. 

Enquanto isso o Fortaleza é o 20º clube do país nas redes sociais, é o 17º maior programa de Sócio Torcedor do Brasil. O Tricolor tem a 9ª maior média de público do país em 2018, estando entre as 10 maiores médias de público pelo menos desde 2014. 

Não podemos cobrar um retorno financeiro de todos os torcedores em um país em crise, com recorde de desempregados, em uma região pobre do país, mas sabemos que mesmo nessas condições tão difíceis eles dão um jeito de ajudar o clube, o torcedor é esse, é o presente, é o que no dia-a-dia é Fortaleza, se a pesquisa diz que somos apenas 399 mil, que pena, pelo que eu vejo nós somos milhões, uma massa única e apaixonada, a torcida do Fortaleza Esporte Clube.

Por Luca Laprovitera